Ads Top

Vulcões ativos: saiba onde estão os mais perigosos do mundo atualmente


Embora o mundo possua cerca de 1500 vulcões ativos, nem todos podem ser considerados os mais perigosos do mundo. Por isso, compilamos uma lista com os vulcões ativos mais perigosos do mundo abaixo. Confira:

Monte Vesúvio – Itália

O Monte Vesúvio é um dos vulcões mais famoso. Foto Tudo Sobre Nápoles
O Monte Vesúvio é um dos vulcões mais famosos do mundo. Foto: Tudo Sobre Nápoles

Certamente, o Monte Vesúvio é um dos vulcões ativos mais icônicos da história. Grande parte de sua fama surgiu como resultado de uma erupção mortal no ano de 79 d. C. O ocorrido dizimou os cidadãos da cidade de Pompeia, que morreram soterrados por lava a uma temperatura entre 250-300 °C. Estima-se que nos últimos 17 mil anos o vulcão tenha passado por oito grandes erupções como essa. Embora seis milhões de pessoas morem na região do Monte Vesúvio, o governo Italiano desenvolveu diversos planos para uma possível erupção no futuro.

Monte Fuji – Japão – Vulcões ativos

O Monte Fuji é um dos cartões postais mais belos (e perigosos) do Japão. Foto: Japan Guide
O Monte Fuji é um dos cartões postais mais belos (e perigosos) do Japão. Foto: Japan Guide

Um dos principais cartões postais naturais do Japão, o Monte Fuji é um dos vulcões ativos mais perigosos do mundo. Sua última erupção ocorreu em 1707, mas o país ainda teme os efeitos de uma nova explosão de lava do vulcão. O medo surge, pois mais de 25 milhões de pessoas moram em áreas que poderiam ser afetadas pelo Monte Fuji; surpreendentemente, estudos indicam que a erupção de 1707 enviou cinzas e destroços até Tóquio (a 132 km de distância do vulcão). Não se sabe ao certo quantas pessoas morreram em sua última erupção, mas pesquisas aproximam o número de mortos à casa dos 20 mil.


Monte Nyiragongo – República Democrática do Congo



Monte Nyiragongo é um considerado o vulcão ativo mais perigoso do mundo. Foto Instituto de Investigação em Vulcanologia
Monte Nyiragongo é um considerado o vulcão ativo mais perigoso do mundo. Foto: Instituto de Investigação em Vulcanologia

Localizado na República Democrática do Congo, o Monte Nyiragongo é o vulcão ativo que mais preocupa vulcanólogos atualmente. Em março de 2021, cientistas começaram a se preocupar com o aumento do nível de magma dentro do vulcão. O perigo do vulcão não surge só através da lava, mas também por gases venenosos expelidos durante a erupção; em 2002, cerca de 100 pessoas foram mortas pela lava e gases. Fora o risco aos humanos, uma possível tragédia poderia dizimar ¼ da população mundial de gorila-das-montanhas (já considerados sob risco de extinção).

Monte Pinatubo – Filipinas – Vulcões ativos

O Monte Pinatubo não possuía um histórico de erupções perigosas, mas em 1991 acabou surpreendendo as Filipinas e vitimando cerca de 722 pessoas. Além da lava, o fluxo piroclástico (corpos fluidos de gás quente) deste vulcão ativo pode piorar os seus efeitos e atingir mais pessoas. Conforme dados do Programa Global de Vulcanismo, aproximadamente 21 milhões de pessoas moram na região e geram preocupação ao governo.

Monte Agung – Indonésia

Monte Agung já teve uma erupção de 11 meses. Foto Agência Estatal da Indonésia
Monte Agung já teve uma erupção de 11 meses. Foto: Agência Estatal da Indonésia

Localizado ao leste da Ilha de Bali, o Monte Agung está em constante atividade – entre 2017 e 2019 foram registrados 844 terremotos vulcânicos em sua região. Contudo, a última grande erupção deste vulcão ocorreu em 1963, quando matou cerca de 1000 pessoas e destruiu milhares de propriedades. Surpreendente, esta erupção do vulcão Agung durou cerca de 11 meses; gerando cinzas perigosas e diferentes fluxos piroclásticos. É justamente por esse motivo (e as recentes atividades) que cientistas estão sempre de olho no vulcão; afinal, cerca de quatro milhões de pessoas residem na região da Indonésia.

Nevado del Ruiz – Colômbia – Vulcões ativos

Embora suas erupções ocorram em menor escala (e a região seja coberta de neve), o Nevado del Ruiz representa um grande risco à região. Isso ocorre, pois pode desestabilizar enormes geleiras e causar lahars; palavra utilizada para denominar enormes fluxos de lama que são tão destrutivos e perigosos quanto a lama. Um estudo recente sobre o local revelou que o derretimento de 10% do gelo da região poderia causar fluxos de lama com aproximadamente 200 milhões de metros cúbicos. Sua maior tragédia foi registrada em 1985, quando uma erupção pegou a população das redondezas de surpresa. Como resultado, cerca de 23 mil pessoas morreram com a erupção deste vulcão ativo.

Monte Santa Helena – Estados Unidos

Talvez, considerando as mortes causadas até o momento, o Monte Santa Helena não pareça tão perigoso, mas ele é uma grande preocupação para vulcanólogos e outros cientistas. Sua única erupção na história recente (em 1980) matou 57 pessoas, porém uma nova erupção pode ter efeitos mais catastróficos. Conforme especialistas, as características do domo de lava deste vulcão ativo indicam que uma nova erupção exigiria uma enorme quantidade de pressão para acontecer; como resultado, causando mais destruição. Na erupção de 1980, 250 casas, 47 pontes e 298 km de rodovia foram destruídos por resíduos do vulcão.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.