Ads Top

Putin desafia Biden a ter com ele um debate online pela internet para o mundo inteiro ver, após presidente Democrata o chamar de 'assassino'


O presidente russo Vladimir Putin reagiu ao presidente Joe Biden chamando-o de "assassino" ao desafiar Biden a participar de uma conversa com ele transmitida ao vivo online.

"Acabei de pensar nisso agora", disse Putin a um repórter de televisão estatal russo. "Quero propor ao presidente Biden que continue nossa discussão, mas com a condição de que o façamos basicamente ao vivo, como é chamado. Sem atrasos e diretamente em uma discussão aberta e direta. Parece-me que seria interessante para o povo da Rússia e para o povo dos Estados Unidos."

Veja em: https://t.me/BastidoresdaNet/968

O convite de Putin parecia ser um desafio para Biden para um debate televisionado ao vivo, após um dia de alvoroço diplomático que começou quando Biden disse que achava Putin um "assassino" em uma entrevista com George Stephanopoulos, da ABC News. A Rússia recordou seu embaixador nos Estados Unidos em resposta à observação.


MAIS: Biden fala de Cuomo, Putin, migrantes, vacina em entrevista exclusiva à ABC News

Depois de emitir seu convite, Putin disse que não queria adiar, propondo que ele e Biden realizassem a discussão já na sexta-feira.


"Eu não quero adiar isso por muito tempo. Quero ir à taiga neste fim de semana para relaxar um pouco", disse Putin. "Então, nós poderíamos fazê-lo amanhã ou segunda-feira. Estamos prontos a qualquer momento conveniente para o lado americano.


Mas, embora Putin tenha se apresentado como respondendo com bom humor, o resto do governo russo reagiu com uma torrente de indignação contra Biden, que na entrevista à ABC também alertou Putin que "pagaria um preço" por se intrometer nas eleições americanas.


O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres na quinta-feira que as palavras de Biden haviam confirmado para eles que Biden não tem interesse em melhorar as relações com a Rússia.


"Eu vou dizer apenas que essas observações do presidente dos EUA são muito ruins. Ele definitivamente não quer normalizar as relações com o nosso país. E vamos agir com base precisamente nessa premissa", disse Peskov.

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, disse em um comunicado: "Estamos interessados em não permitir a degradação irreversível" das relações com os EUA "Se o americano perceber os riscos relacionados com isso".

A reação aos comentários de Biden destacou as tensas relações entre a Rússia e os EUA que parecem só piorar nas próximas semanas, à medida que o governo Biden parece disposto a responder sobre uma variedade de supostos delitos russos.


Um relatório de inteligência dos EUA desclassificado esta semana descobriu que Putin havia ordenado esforços para tentar influenciar a eleição presidencial de 2020, minando a campanha de Biden e buscando impulsionar a do ex-presidente Donald Trump. Este mês, o governo Biden ordenou sanções a funcionários russos pelo envenenamento e prisão do líder da oposição russa Alexey Navalny.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.