Ads Top

Irã testou mísseis com capacidade nuclear, revela embaixador israelense



O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) tem testado mísseis balísticos durante vários meses, violando a Resolução 2231 da Organização das Nações Unidas (ONU), segundo o embaixador israelense.

O embaixador de Israel nos Estados Unidos e Nações Unidas, Gilad Erdan, enviou uma carta ao Conselho de Segurança da ONU e ao secretário-geral da ONU, António Guterres, revelando informação sobre as atividades de mísseis ilegais do Irã, o que viola a Resolução 2231 que aprovou o acordo nuclear de 2015, de acordo com o jornal Israel Hayom.


O IRGC tem testado mísseis por vários meses, inclusive nucleares, escreveu Erdan em sua carta, apelando aos membros do Conselho de Segurança da ONU para condenarem as ações de Teerã.

​Quando o Irã viola a Resolução 2231 do Conselho de Segurança das Nações Unidas testando mísseis balísticos capazes de carregar ogivas nucleares então é certamente o momento para o Conselho de Segurança da ONU tomar medidas?
Em uma carta que enviei nesta semana descrevo as violações do Irã e exijo uma investigação imediata:

O Conselho de Segurança deve responder às ameaças do Irã à paz e segurança mundiais, disse Erdan, que descreveu detalhadamente os tipos de mísseis que Teerã estava testando e suas capacidades.


Durante um de seus exercícios militares em meados de janeiro, chamado de Grande Profeta 15, as forças iranianas testaram mísseis de diferentes alcances, inclusive os mísseis balísticos Ghader e Sejjil, que são capazes de carregar ogivas de até 650 kg e têm alcance de cerca de 2.000 km.


O progresso tecnológico de Teerã reflete mais uma vez a ligação entre os programas espacial e militar do país, que funcionam em conjunto para desenvolver as capacidades nucleares iranianas, escreveu o embaixador israelense.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.