Ads Top

Jornal do Irã desenha Emmanuel Macron como ¨diabo de Paris¨

Os meios de comunicação iranianos retratavam o presidente francês Emmanuel Macron com orelhas longas, olhos amarelos e dentes afiados, chamando-o de "Diabo de Paris".


No Irã, Macron caricaturado como "diabo de Paris" em um jornal

DO HUFF POST FRANCE: A raiva está rugindo no Irã sobre o apoio da França aos desenhos animados do profeta Muhammad. Vários jornais iranianos criticaram o presidente francês na primeira página desta terça-feira, 27 de outubro, incluindo o diário Vatan Emrooz , que por sua vez usa a caricatura contra Emmanuel Macron.

O chefe de Estado francês é representado com orelhas longas, olhos amarelos e dentes afiados. "O Diabo de Paris" está escrito no título acima deste desenho, como você pode ver abaixo. O diário, descrito como ultraconservador pela Courrier International, denuncia a "arrogância" de Emmanuel Macron, que tem apoiado repetidamente "a publicação de caricaturas insultantes" do profeta Muhammad, despertando "a raiva dos muçulmanos em todo o mundo".

Nesta terça-feira, novamente,o diário iraniano Javan foi manchete "Le Mal" em uma foto do presidente francês, sorrindo. O jornal ultraconservador Kayhan, por sua vez, exigiu que o embaixador francês fosse "expulso" do Irã, acreditando que seria "a menor coisa a fazer em resposta à insolência de Macron".

Essas críticas contra o presidente francês seguem as declarações de Emmanuel Macron após o assassinato em 16 de outubro perto de Paris do professor Samuel Paty por um extremista russo de origem chechena. O chefe de Estado declarou que a França "não abandonará os desenhos animados", publicados pela primeira vez pela revista satírica Charlie Hebdo , e que o professor havia sido "morto porque encarnava a República".

O MINISTRO IRANIANO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, MOHAMMAD JAVAD ZARIF, DISSE NA SEGUNDA-FEIRA QUE AS OBSERVAÇÕES DE EMMANUEL MACRON APENAS ALIMENTARAM O "EXTREMISMO" E QUE INSULTAR TODOS OS MUÇULMANOS "PELOS CRIMES HEDIONDOS DESSES EXTREMISTAS" FOI UM "ABUSO OPORTUNISTA DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO".


Teerã convocou na segunda-feira o número dois da embaixada francesa no Irã "para protestar contra a insistência das autoridades francesas em apoiar a publicação dos desenhos animados que insultam o profeta", anunciou o Ministério iraniano das Relações Exteriores em um comunicado na terça-feira.


O ministério denunciou "o comportamento inaceitável das autoridades francesas que ofenderam os sentimentos de milhões de muçulmanos na Europa e no mundo", enfatizando que "qualquer insulto e qualquer falta de respeito com o Profeta do Islã e os valores do 'Islã (foram) fortemente condenados".


Muçulmanos de todo o mundo reagiram com raiva aos comentários de Emmanuel Macron. O Islã, em sua interpretação estrita, proíbe qualquer representação do profeta Muhammad. LEIA MAIS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.