Ads Top

CONTROLE SOCIAL: Governo Brasileiro vai controlar vacinação contra Covid-19 pelo CPF

Secretário-executivo do Ministério da Saúde espera ter até 305 milhões de doses de vacina contra coronavírus em 2021



O Ministério da Saúde vai exigir o documento do CPF para dar acesso a uma futura vacina da Covid-19 no país. A ideia será monitorar mais de perto a estratégia de imunização, para mapear eventuais reações adversas, evitar aplicação de vacinas diferentes em uma mesma pessoa, entre outros pontos.


— Se nós não tivermos o controle, o paciente pode tomar uma dose da vacina A, e temos que evitar que ele tome uma segunda dose da vacina B. Ter essa rastreabilidade é muito importante — disse Jacson Venâncio de Barros, diretor do Departamento de Informática do SUS, em entrevista à imprensa na última quinta-feira (8) de Outubro de 2020.

Barros afirmou que um certificado de vacinação poderá ser expedido pela internet, assim como é planejada a "tão sonhada carteira nacional digital de vacinação". Segundo os planos da pasta, o serviço deverá ser disponibilizado em sites e aplicativos do SUS.


A pasta afirmou ainda que, 10% da população brasileira (20,2 milhões) poderão ser imunizadas por meio do consórcio internacional Covax Facility. Os grupos prioritários estão definidos: 4,4 milhões de pessoas com 80 anos ou mais, 10,7 milhões com comorbidades e 5 milhões de trabalhadores em saúde.


Ministério estima até 305 milhões de doses em 2021

Segundo o governo, já há contrato 40 milhões de doses (estima-se que cada pessoa tenha de receber duas doses), a um custo de cerca de US$ 10,92. Já foi realizado um primeiro pagamento no valor de R$ 830 milhões pela adesão ao consórcio Covax, que hoje abrange o desenvolvimento de nove vacinas. O governo publicou Medida Provisória reservando R$ 2,5 bilhões para a iniciativa.


O FILME QUANDO EU TE CONHECI, JÁ MOSTRAVA ISSO, ESTE CONTROLE SOCIAL SEM VOLTA QUE A NOVA ORDEM MUNDIAL TRARÁ AO MUNDO. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.