Ads Top

Vladimir Putin fala com Emmanuel Macron via chamada de vídeo e discute questão do fortalecimento da estabilidade e segurança na Europa

O presidente russo, Vladimir Putin, em conversa com o presidente francês Emmanuel Macron, discutiu questões para o fortalecimento da estabilidade e segurança no continente europeu, de acordo com o Kremlin, nesta terça-feira (21).

De acordo com o alto escalão franco-russo, nesta terça-feira (21), teve lugar uma conversa telefônica entre o presidente russo Vladimir Putin e o presidente francês Emmanuel Macron. Os chefes de estado discutiram sobre questões para o reforço da estabilidade e segurança no continente europeu, de acordo com o comunicado do Kremlin.

Um dos pontos abordados na conversa, foi a relação Rússia-EUA, que por conta da crise na Ucrânia, tem sido um ponto de impasse.

"Neste contexto, é dada atenção prioritária ao projeto de tratado entre a Rússia e os Estados Unidos sobre garantias de segurança e ao acordo sobre medidas de segurança para a Rússia e os Estados-membros da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte], que foram enviados aos lados relevantes, incluindo o lado francês, e então publicado. Vladimir Putin informou sobre o trabalho realizado pela diplomacia russa nesta questão", disse o Kremlin em um comunicado.


A situação problemática envolvendo a Ucrânia, OTAN e União Europeia (UE) tem deixado Moscou desconfortável pelo esgarçamento das relações diplomáticas entre as partes envolvidas.


Na última semana (15), o premiê britânico Boris Johnson se manifestou subindo o tom nas tensões mencionando os aliados da OTAN caso Moscou tentasse uma incursão no território vizinho, tese incessantemente defendida pelo governo norte-americano e negada em todas as ocasiões pelo governo russo.

A situação problemática na resolução do conflito interno ucraniano causado pela falta de vontade de Kiev em cumprir os Acordos de Minsk é o ponto da argumentação de Putin, que sublinhou em sua conversa com Macron que a possibilidade de realizar uma nova cúpula no formato da Normandia depende de medidas específicas das autoridades de Kiev para implementar Acordos de Minsk.

Outra questão pontuada pelo líder russo foi a situação da Russia Today (RT). O canal continua sujeito à restrições no solo francês e, segundo Putin, este não é o tratamento que os meios de comunicação franceses recebem na Rússia. A esperança do Kremlin é que "nosso canal terá as mesmas oportunidades de trabalhar sem qualquer discriminação".

Os chefes de Estado também desenvolveram comentários sobre o assentamento de Nagorno-Karabakh. Segundo o comunicado do Kremlin "foi expressa satisfação com a estabilização da situação e os esforços que estão sendo feitos para estabelecer uma vida pacífica, restabelecer os laços econômicos e de transporte na região. Foi observado que a Rússia e a França estão agindo sobre essas questões e pretendendo agir de forma sincronizada no futuro".

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.