Ads Top

Ministério da VERDADE: A comissão de desordem da informação do Instituto Aspen financiada por George Soros e Bill Gates visa controlar todo o diálogo com a mídia


A Fundação Bill & Melinda Gates e duas organizações da Rede Open Society de Soros — Fundação para Promover a Open Society (US$ 2.594.780) e o Open Society Institute (US$ 445.000) — bombearam Instituto Aspen com pelo menos US$ 101.854.593 e US$ 3.039.780, respectivamente, entre 2003 e 2020, de acordo com dados do Foundation Directory Online. Além disso, Aspen observou que a Comissão foi "totalmente financiada" por Craig Newmark Philanthropies, a organização de concessão do bilionário liberal Craigslist fundador Craig Newmark. No ano passado, a reportagem mostrou que a Newmark gastou US$ 170 milhões para "salvar o jornalismo" e "vencer o presidente Trump".


Uma organização chamada Instituto Aspen e apoiada com dezenas de milhões de dólares dos bilionários liberais Bill Gates e George Soros lançou uma comissão liderada por liberais radicais para combater a "desinformação e desinformação".


Não, esta não é a Abelha Babilônia,não é sátira ou paródia, e sim, o Instituto Aspen sobre a Informação que visa censurar e controlar todas as conversas da mídia não é apenas financiado por vilões do fim dos tempos como George Soros e Bill Gates, é altamente financiado por eles e outros habitantes que se escondem nas sombras dos tempos finais.


"Que os lábios deitados sejam colocados em silêncio; que falam coisas graves com orgulho e desprezo contra os justos." Salmos 31:18 (KJB)


Caso você tenha saído do circuito, Bill Gates e George Soros controlam e influenciam quase tudo, desde kits de teste COVID até a empresa terceirizada que realiza a "verificação de fatos" nos posts das 2,89 bilhões de pessoas que postam lá diariamente. Entre Bill Gates e George Soros, eles bombearam um quarto de bilhão de dólares para o "Ministério da Verdade" do Instituto Aspen a partir de "1984" de George Orwell. Orwell escreveu "1984" como um aviso contra o socialismo e o fascismo, Gates e Soros estão usando-o como um guia de "como fazer".


A comissão, apelidada de Aspen Institute Commission on Information Disorder, é co-presidida pela fundadora da Katie Couric Media, Katie Couric. Couric sugeriu recentemente durante um segmento com o apresentador da HBO Bill Maher que "nós" deveríamos "desprogramar" as pessoas dentro do "culto" do ex-presidente Donald Trump. A comissão também é presidida pelo esquerdista Rashad Robinson, que lidera o grupo De Cor da Mudança, financiado por Soros e racialmente acusado. Color of Change esteve recentemente por trás de um esforço para defund fundações policiais. O último co-presidente, o ex-diretor da Agência de Segurança cibernética e infraestrutura Chris Krebs,havia afirmado que a eleição de 2020 foi "a mais segura da história". O comentário de Krebs lhe rendeu reação de um alto funcionário do Departamento de Segurança Interna, de acordo com a Fox News.


O ESFORÇO DO INSTITUTO ASPEN VISA IDENTIFICAR E PRIORIZAR AS FONTES E CAUSAS MAIS CRÍTICAS DO TRANSTORNO DA INFORMAÇÃO E ENTREGAR UM CONJUNTO DE AÇÕES DE CURTO PRAZO E METAS DE LONGO PRAZO PARA AJUDAR O GOVERNO, O SETOR PRIVADO E A SOCIEDADE CIVIL A RESPONDER A ESTA CRISE DE FÉ MODERNA NAS INSTITUIÇÕES-CHAVE.

A Fundação Bill & Melinda Gates e duas organizações da Rede Open Society de Soros — Fundação para Promover a Open Society (US$ 2.594.780) e o Open Society Institute (US$ 445.000) — bombearam Instituto Aspen com pelo menos US$ 101.854.593 e US$ 3.039.780, respectivamente, entre 2003 e 2020, de acordo com dados do Foundation Directory Online. Além disso, Aspen observou que a Comissão foi "totalmente financiada" por Craig Newmark Philanthropies, a organização de concessão do bilionário liberal Craigslist fundador Craig Newmark. No ano passado, a reportagem mostrou que a Newmark gastou US$ 170 milhões para "salvar o jornalismo" e "vencer o presidente Trump".

O Instituto Aspen usou comentários radicais de Robinson para enfatizar um dos focos de esquerda de seu novo "Ministério da Verdade":

"A CRISE DA INFORMAÇÃO É UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA RACIAL E ENFRENTÁ-LA REQUER NÃO APENAS UMA COMPREENSÃO DE COMO ELA IMPACTA AS COMUNIDADES MARGINALIZADAS, MAS UM COMPROMISSO COM A MUDANÇA SISTÊMICA E A REESCRITA DAS REGRAS QUE PREJUDICARAM NOSSAS COMUNIDADES POR MUITO TEMPO."

lista de membros da Comissão foi tão reveladora quanto à natureza do seu viés. Um dos "membros" era ninguém menos que o distante duque liberal de Sussex, príncipe Harry. A co-fundadora e presidente da Fundação Quadrivium, Kathryn Murdoch, esposa ativista climática do ex-herdeiro da Fox News e colega ecologista James Murdoch,também foi listada como membro. Quadrivium foi listado como um financiador por trás de uma organização de esquerda chamada Democracy Works. A Democracy Works foi usada para formular a estratégia eleitoral do Facebook e do Google para 2020. O ex-congressista republicano anti-Trump Will Hurd (R-TX) também estava na lista de membros da Comissão. LEIA MAIS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.