Ads Top

Milhares de Cidadãos protestam contra lei de regulação da mídia na Polônia

Milhares de pessoas protestaram em frente ao palácio presidencial polonês no último domingo (19) contra uma nova lei dos meios de comunicação que, segundo seus críticos, visa silenciar o principal canal de notícias independente do país.



"Mídia livre!", "Queremos o veto!", gritavam os manifestantes, agitando bandeiras da União Europeia e pedindo ao presidente Andrzej Duda que não sancionasse a lei.


"Precisamos de liberdade de expressão", disse Emilia Zlotinska, de 38 anos. “Gostaria que o presidente não assinasse (a norma)”, acrescentou.


Jornalistas e figuras da oposição, como o ex-presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, se dirigiram à multidão.


"Estamos aqui hoje em defesa da imprensa livre. Quando nos unirmos em solidariedade, vamos vencer. Juntos, vamos varrer este governo", declarou Tusk, que agora lidera o partido Plataforma Cívica.


Houve protestos semelhantes em toda a Polônia.


Na sexta-feira, o Parlamento polonês aprovou de surpresa a polêmica lei. De acordo com a oposição, sua aprovação ocorreu sob violação das regras parlamentares e do direito.


A medida visa impedir que empresas que não pertencem ao Espaço Econômico Europeu tenham uma participação majoritária em conglomerados de mídia poloneses.


Isso poderia forçar o grupo americano Discovery a vender a maior parte de suas participações na rede de televisão privada TVN24, crítica ao poder.


O governo argumenta que a lei protegerá o cenário midiático de atores potencialmente hostis como a Rússia.


Em vez disso, os Estados Unidos disseram estar "profundamente preocupados" com o texto e alertaram sobre seu potencial impacto na liberdade de imprensa. Também pediram ao presidente Duda que vetasse a norma.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.