Ads Top

Apple permite que crianças acessem aplicativos de sexo casual e BDSM, diz relatório



A Apple conscientemente permite que usuários menores de idade acessem aplicativos destinados a adultos, de acordo com uma investigação do Tech Transparency Project (TTP), apesar de ter pedido e gravado suas datas de nascimento.


A investigação afirma uma desconexão entre as informações que a Apple conhece sobre um usuário, que inclui sua idade autodeclarada, e a maneira como ele policia as restrições de idade em sua App Store.


O TTP criou uma conta de usuário com data de nascimento em fevereiro de 2007, e testou para ver o quão bem as políticas da Apple foram aplicadas. O grupo descobriu que, embora o usuário tivesse uma idade autodeclarada de apenas 14 anos, eles poderiam baixar aplicativos como "Eros: Hook Up & Adult Chat" e "KinkD: Kink, BDSM Dating Life" da loja. Ambos os aplicativos são marcados como "17+" pelo sistema de classificação etária da Apple, mas quando um usuário menor de idade tenta baixá-los, eles são simplesmente apresentados com uma notificação pop-up pedindo-lhes para "tocar OK para confirmar que você tem 17 anos ou mais".

Da mesma forma, muitos aplicativos somente para adultos implementaram a tecnologia "Entrar com a Apple" da Apple, terceirizando a criação e validação da conta para o titular da plataforma. Mais uma vez, embora a Apple saiba a idade dos usuários envolvidos, o TTP encontrou um total de 37 aplicativos destinados a adultos que permitiam que usuários menores de idade participassem de suas contas no iCloud e acessassem imediatamente conteúdo adulto.


"A investigação revela grandes buracos nas medidas de segurança infantil da App Store, mostrando como é fácil para os jovens acessar aplicativos adultos que oferecem encontros, chats aleatórios, sexo casual e jogos de azar, mesmo quando a Apple sabe que o usuário é menor de idade", disse a organização em seu relatório sobre a empresa.


"Os resultados minam a promessa da Apple de que sua loja de aplicativos é um 'lugar seguro para crianças' e que rejeita aplicativos que estão 'acima da linha – especialmente quando coloca as crianças em risco'. Juntas, essas falhas de revisão criam um ecossistema muito mais perigoso para menores do que o anunciado."


A Apple se recusou a comentar o relatório, mas um porta-voz apontou o Guardian para os recursos de controle parental da empresa. Lá, os pais podem escolher quais aplicativos as crianças podem baixar, definir quanto tempo eles podem passar todos os dias em aplicativos e sites específicos, e garantir que eles só podem comprar ou baixar apenas aplicativos apropriados para eles.


Michelle Kuppersmith, diretora executiva da campanha de ética sem fins lucrativos Campaign for Accountability, disse: "A Apple afirma que mantém um controle apertado sobre os criadores da App Store para proteger os consumidores de conteúdo nocivo, mas nem sequer colocou a proteção mais óbvia para manter os usuários menores de idade seguros. Se a Apple já sabe que um usuário tem menos de 18 anos, como pode permitir que o usuário baixe aplicativos adultos em primeiro lugar?


"A Apple claramente optou por passar o dinheiro na proteção das crianças para os desenvolvedores de aplicativos. Mas, embora aparentemente não tenha desejo de aceitar a responsabilidade, a Apple não tem problema em tirar a parte dos lucros que surgem de transações inapropriadas por idade."


Justin Ruben, codiretor da ParentsTogether, uma organização sem fins lucrativos, disse: "A falha da Apple em proteger as crianças da exploração, permitindo que elas acessem aplicativos de sexo casual e de bate-papo com impunidade é inaceitável. As taxas de atração on-line de crianças quase dobraram no ano passado, e a relutância da Apple em manter as crianças fora dos aplicativos mais arriscados dá aos predadores uma linha direta para nossos filhos."


A notícia chega apenas uma semana antes do código de design apropriado para a idade, um novo regulamento do Reino Unido, entrar em vigor. Esse código, aplicado pela ICO com a ameaça de multas maciças com base em uma porcentagem de volume de negócios, exigirá que as empresas identifiquem usuários menores de idade e tratem seus dados pessoais com cuidados particulares.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.