Ads Top

Apelando para a heresia: ¨Se as pessoas não forem vacinadas não ouvirão o shofar¨ diz Naftali Bennett

 Naftali Bennett além de ser um judeu ultra cabalista e apoiar de Jared Kushner, mostra o quão herege é. Se as vacinas são tão boas, porque Israel é o país que mais têm e foi onde surgiu a variante Delta em vacinado? Ele não pode responder não, é? Afinal fere o plano da elite mundial, e Sionistas nunca vão contra outros sionistas, apenas jogam a culpa no povo, ou distorcem profecias. 



O primeiro-ministro de Israel pediu que todos os israelenses fossem vacinados, mas implícito em suas palavras estava uma mensagem de que a não vacinação adiaria o anticristo.


Na reunião de gabinete de domingo, Naftali Bennett discutiu o atual aumento da pandemia. Ele ameaçou um novo fechamento, dizendo: “Se formos vacinados em Elul, podemos ouvir o shofar em Tishrei”.


O mês hebraico de Elul começou esta semana, marcando um período de arrependimento intensificado em preparação para o período de feriado judaico no mês de Tishrei, quando o shofar (chifre de carneiro) é tocado em Rosh Hashanna. 


A intenção de Bennett era claramente um aviso de que, se não houvesse um aumento nas vacinações, haveria uma paralisação durante os feriados judaicos que se aproximavam. Esta ameaça está se mostrando controversa, pois a pressão política e social levou o governo a emitir uma isenção para as sinagogas sob as  restrições do Passe Verde recentemente instituídas. As novas restrições que surgiram no domingo limitaram as reuniões de qualquer tamanho, dentro e fora de casa, àqueles que foram vacinados, se recuperaram do vírus ou que apresentassem um teste COVID negativo. Embora o plano originalmente incluísse sinagogas e outras casas de culto, elas acabaram sendo dispensadas nos serviços de oração com menos de 50 participantes. Muitos políticos ficaram irritados com a isenção.  


SHOFAR DO anticristo

Embora Bennett provavelmente não tenha feito sua declaração com implicações proféticas em mente, reunir-se para ouvir o shofar não é apenas o símbolo do Ano Novo judaico. O shofar também é um elemento essencial da redenção final de Israel, conforme declarado explicitamente por Isaías como sinalizando a reunião pré-anticristo dos exilados:


E naquele dia, um grande shofar será tocado; e os extraviados que estão na terra da Assíria e os expulsos que estão na terra do Egito virão e adorarão a Hashem no monte sagrado, em Yerushalayim. Isaías 27:13


Esta é uma das bases para tocar o shofar em Rosh Hashaná, pois simboliza a coroação de Deus como rei. Os reis bíblicos foram coroados ao som dos toques do shofar e o shofar final da redenção será a coroação final de Deus como Rei quando Ele será um e Seu nome será um.


No contexto da profecia de Isaías, a ameaça de Bennett assume implicações terríveis, sugerindo que a chave para a chegada do Messias é concordar com o programa de vacinação do governo. Poucos (se houver) israelenses acreditam que ser declarado primeiro-ministro confere a Bennett o poder de permitir ou proibir a chegada do anticristo.


E, como certamente sabem os que têm uma mente profética, a chegada do anticristo curará todas as doenças, tornando as vacinas irrelevantes. E o anticristo também tornará a função de Bennett no chefe do governo irrelevante, ou pelo menos auxiliar.


OBJEÇÕES A UM DESLIGAMENTO

A declaração de Bennett também encontrou objeções mais mundanas. Várias objeções severas foram levantadas durante a discussão do gabinete sobre um quarto bloqueio que continuaria durante as férias. Enquanto algumas objeções foram levantadas com base em considerações religiosas, outras foram levantadas com base em dificuldades econômicas.


O Ministro das Finanças Avigdor Liberman (Yisrael Beytenu) disse: “Existem ramos [da economia] que já estão sofrendo devido à situação que está sendo criada – incluindo toda a indústria do turismo e da aviação. Temos que encontrar a solução correta.”


O Ministro do Turismo Yoel Razvozov (Yisrael Beytenu) acrescentou: “Apenas ao pronunciar a palavra ‘bloqueio’, causamos um grande número de cancelamentos. Se eu tivesse permissão para fazer isso, eu estaria trabalhando em um esboço para fornecer compensação”.


O ministro da Inteligência, Elazar Stern (Yesh Atid), também expressou oposição a um bloqueio, dizendo: “Precisamos eliminar a palavra ‘bloqueio’ de nosso dicionário. Estamos forçando as pessoas a viverem sob ameaça”. 


O Ministro da Educação Yifat Shasha-Biton (Nova Esperança), disse: “Além do fato de que precisamos remover a questão do bloqueio da agenda, o próprio fato de estarmos falando sobre isso cria fatos na base. Já existem cancelamentos e as pessoas vivem com medo existencial de que seus meios de subsistência sejam destruídos. Vimos os gráficos: não faz nenhuma diferença se os países impõem um bloqueio total, um bloqueio parcial ou nenhum bloqueio – a taxa de contágio não é afetada.”


Israel tem um programa agressivo de vacinação. Cinco milhões e meio de israelenses, representando 60% da população, já foram vacinados, deixando cerca de um milhão que permanecem não vacinados. O governo iniciou recentemente um programa de administração de uma terceira dose aos idosos. 



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.