Ads Top

Em entrevista pífia, Roberto Cabrini e Record em desespero por audiência fazem entrevista à força com cantor Sérgio Reis



Sem dúvidas uma das piores entrevistas da história da TV BRASILEIRA, mal feita, feita às pressas, de qualquer jeito, pareceu que foi gravada 1 dia antes do Domingo Espetacular. 


A Record TV, mediante o repórter investigativo, Roberto Cabrini, agiram de má fé com o cantor Sérgio Reis. Pois não foi uma entrevista neutra, houve somente ataques ao Sérgio Reis, e nenhum nas medidas indevidas que o Supremo Tribunal Federal vem fazendo contra os Brasileiros, independentemente da ideologia política. A Record ontem jogou o Sérgio Reis para a cultura do cancelamento. 



Foi uma tentativa de Sérgio Reis pedir desculpas publicamente pela tentativa de ¨conspiração¨ contra o Supremo Tribunal Federal (STF), que foi vazada no áudio em que diz ter apoio de ruralistas para “tirar os caras na marra“, em relação aos ministros da corte.


“Foi desequilíbrio meu. Com certeza. Já me chamaram de velho gagá, de tudo que você pensa. Talvez. Com 81 anos e a gente fica meio gagá”, disse o cantor, antes de pedir desculpas públicas.


“Tenho consciência [que errei], mas não tem problema. Não matei, bati e nem ofendi ninguém. Não mereço ser preso”, disse Sérgio Reis, que citou nominalmente os ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.


“Se os ofendi, que me perdoem como ser humano e também com respeito ao cargo de vocês. Respeitem o povo também, só peço isso”, emendou.



Em um dos trechos da entrevista, Sérgio Reis aparece de pijama, na cama, ao lado da esposa, Ângela Márcia Firmo Bavini, e de um dos cachorros da família.


Indagado sobre o fato de ser acusado de cometer o crime de promover garimpo nas terras indígenas, o cantor foi defendido primeiramente pela esposa, que diz que “o médico não vai gostar disso”.

O sertanejo responde que “só orientamos os índios a se unirem”. Na sequência, Sérgio Reis ainda fala das últimas notícias envolvendo seu nome, inclusive sobre o pagamento de uma prótese peniana com recursos públicos, quando era deputado federal.

“Falam muita bobagem. Porque eu tenho uma prótese peniana, falam que o governo pagou minha prótese. Mentira”, disse o cantor. “Sendo que a gente casou no final de 2004/2005 e por conta da diabete ele precisou fazer isso”, emendou Ângela.

Em 2005, Sérgio Reis filiou-se ao PRTB, partido do falecido Levy Fidélix e do vice-presidente, Hamilton Mourão. Em 2010, o cantor chegou a disputar uma vaga na Câmara pelo PR, mas só foi eleito quatro anos depois. Atualmente, ele é filiado ao Republicanos, partido dominado pela Igreja Universal, de Edir Macedo.



Vale tudo por audiência na tv, inclusive distorcer os fatos! Será que o Dono da Record está com medo do STF perder forças?! 









Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.