Ads Top

Bill Gates diz que coronavírus ainda pode ser risco até o começo de 2022

Autoridades de saúde insistem que bloqueios são necessários devido ao risco de hospitais potencialmente serem inundados com pacientes



Bill Gates, o fundador da Microsoft, adotou um tom sóbrio durante uma entrevista no domingo e, embora tenha expressado otimismo sobre as vacinas contra o coronavírus, ele mencionou que muitas partes precisam se mover corretamente para que os EUA atinjam algum nível de normalidade.


Gates é uma voz influente na pandemia e co-fundou o Instituto de Pesquisa Médica Bill & Melinda Gates. E já sabia de uma pandemia em Abril de 2015

Bill Gates está revoltado com o alto volume de pesquisas contra a realidade sobre o C-19

ake Tapper, o apresentador da CNN, mencionou as ordens de bloqueio em estados como a Califórnia e as dificuldades que muitas empresas enfrentam em todo o país. As autoridades de saúde insistem que esses bloqueios são necessários devido ao risco de hospitais potencialmente serem inundados com pacientes.


"Bares e restaurantes — na maior parte do país — serão fechados à medida que entrarmos nessa onda, e acho que, infelizmente, isso é apropriado", disse Gates.

Ele disse que os próximos quatro a seis meses "realmente nos chamam para fazer o nosso melhor, porque podemos ver que isso vai acabar e você não quer alguém que você ama para ser o último a morrer de coronavírus."


Gates foi perguntado quando ele acredita que os EUA vão recuperar algum senso de vida pré-coronavírus, e ele disse que no final do verão, os EUA estarão mais perto do normal do que no momento.

Mas mesmo até o início de 2022, a menos que ajudemos outros países a se livrarem dessa doença, e tivermos altas taxas de vacinação em nosso país, o risco de reintrodução estará lá e, é claro, a economia global será desacelerada, o que prejudica economicamente a América de uma forma bastante dramática", disse ele.


Alguns nas redes sociais disseram que Gates parecia fora de contato quando se tratava da gravidade da crise quando se tratava do terrível estresse financeiro enfrentado pelos restaurantes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.