Ads Top

Revista TIME revela o que já sabíamos: Biden foi eleito após um roubo eleitoral orquestrada por uma ¨Cabala Secreta bem financiada¨ que mudou regras e Leis

Seu trabalho tocou todos os aspectos da eleição. Eles conseguiram que os Estados Unidos Da América mudassem os sistemas e leis de votação e ajudassem a garantir centenas de milhões em fundos públicos e privados. Eles se defenderam de processos de supressão de eleitores, recrutaram exércitos de trabalhadores da pesquisa e fizeram milhões de pessoas votarem pelo correio pela primeira vez. Eles pressionaram com sucesso as empresas de mídia social a tomar uma linha mais dura contra a desinformação e usaram estratégias baseadas em dados para combater as manchas virais. Eles executaram campanhas nacionais de conscientização pública que ajudaram os americanos a entender como a contagem de votos se desenrolaria ao longo de dias ou semanas, impedindo que as teorias da conspiração de Trump e falsas alegações de vitória recebessem mais tração. Após o dia da eleição, eles monitoraram todos os pontos de pressão para garantir que Trump não pudesse reverter o resultado. Por isso o plano dos Rockfellers alicerçado com George Soros aconteceu. 


A revista Time publicou um relato detalhado do que descreve como uma "conspiração" entre "ativistas de esquerda e titãs empresariais" para criar "um extraordinário esforço de sombra" para "proteger" a eleição presidencial de 2020 do fantoche Joe Biden.

Adolf Hitler disse que fez o que fez para "restaurar a Alemanha" e "salvar o Reich", mas o que ele realmente fez foi atividades criminosas que visavam transferir todo o poder para si mesmo. É o mesmo com a admissão impressionante na Revista Time hoje que, a fim de "salvar a eleição", uma cabala de democratas deslizou bilhões de dólares e fraudou-a de cima a baixo. Obrigado por admitir o que já sabíamos.


"Somos gratos ao Washington Post, ao New York Times, à Revista Time e a outras grandes publicações cujos diretores participaram de nossas reuniões e respeitaram suas promessas de discrição por quase 40 anos...... Teria sido impossível para nós desenvolver nosso plano para o mundo se tivéssemos sido submetidos às luzes da publicidade durante esses anos. Mas o mundo está mais sofisticado e preparado para marchar em direção a um governo mundial. A soberania supranacional de uma elite intelectual e banqueiros mundiais é certamente preferível à autodeterminação nacional praticada nos últimos séculos." ― David Rockefeller


Então por que eles estão saindo agora e admitindo que todo o processo foi uma fraude orquestrada? Porque eles têm o poder agora, e eles sabem que não pode ser tirado, e mesmo que pudesse, o pusilânime GOP não tem a vontade ou o estômago para o trabalho. E a Revista Time? São as mesmas pessoas que David Rockefeller agradeceu por concordar em manter em segredo as reuniões da Nova Ordem Mundial dos Bilderbergers.


Você pode apagar "Teoria da conspiração" do seu dicionário agora, é tudo verdade.

Revista Time: 'Segredo', 'Cabala bem financiada' trabalhou para 'proteger' eleição de 2020 à favor de Biden. 

DA BREITBART NEWS: O New York Times havia relatado o esforço em janeiro, referindo-se à "Coalizão de Defesa da Democracia". O Daily Beast insinuou isso no outono. Mas o artigo da Time é o relatório mais aprofundado do que outros sugeriram que estava acontecendo nos bastidores.


O artigo de Molly Ball, intitulado "A História Secreta da Campanha das Sombras que Salvou a Eleição de 2020", apresenta o esforço como um esforço heroico para preservar uma eleição livre e justa, e para se defender das alegações antecipadas de fraude do presidente Donald Trump. 


Você pode apagar a "teoria da conspiração" do seu dicionário agora. É tudo verdade.



A descrição de Ball, no entanto, também corresponde ao que ela chama de uma visão "paranoica" de um esforço para dificultar a vitória de Trump:


O APERTO DE MÃO ENTRE OS NEGÓCIOS E O TRABALHO FOI APENAS UM COMPONENTE DE UMA VASTA CAMPANHA INTERPARTIDÁRIA PARA PROTEGER A ELEIÇÃO – UM EXTRAORDINÁRIO ESFORÇO DE SOMBRA DEDICADO NÃO A GANHAR O VOTO, MAS A GARANTIR QUE SERIA LIVRE E JUSTO, CRÍVEL E INCORRUPTO. POR MAIS DE UM ANO, UMA COALIZÃO DE AGENTES VAGAMENTE ORGANIZADA SE ESFORÇOU PARA FORTALECER AS INSTITUIÇÕES AMERICANAS ENQUANTO ELES FORAM ATACADOS SIMULTANEAMENTE POR UMA PANDEMIA SEM REMORSOS E UM PRESIDENTE AUTOCRÁTICA INCLINADO. EMBORA GRANDE PARTE DESSA ATIVIDADE TENHA OCORRIDO À ESQUERDA, ELA FOI SEPARADA DA CAMPANHA DE BIDEN E CRUZOU LINHAS IDEOLÓGICAS, COM CONTRIBUIÇÕES CRUCIAIS DE ATORES APARTIDÁRIOS E CONSERVADORES.


...


SEU TRABALHO TOCOU TODOS OS ASPECTOS DA ELEIÇÃO. ELES CONSEGUIRAM QUE OS ESTADOS MUDASSEM OS SISTEMAS E LEIS DE VOTAÇÃO E AJUDASSEM A GARANTIR CENTENAS DE MILHÕES EM FUNDOS PÚBLICOS E PRIVADOS. ELES SE DEFENDERAM DE PROCESSOS DE SUPRESSÃO DE ELEITORES, RECRUTARAM EXÉRCITOS DE TRABALHADORES DA PESQUISA E FIZERAM MILHÕES DE PESSOAS VOTAREM PELO CORREIO PELA PRIMEIRA VEZ. ELES PRESSIONARAM COM SUCESSO AS EMPRESAS DE MÍDIA SOCIAL A TOMAR UMA LINHA MAIS DURA CONTRA A DESINFORMAÇÃO E USARAM ESTRATÉGIAS BASEADAS EM DADOS PARA COMBATER AS MANCHAS VIRAIS. ELES EXECUTARAM CAMPANHAS NACIONAIS DE CONSCIENTIZAÇÃO PÚBLICA QUE AJUDARAM OS AMERICANOS A ENTENDER COMO A CONTAGEM DE VOTOS SE DESENROLARIA AO LONGO DE DIAS OU SEMANAS, IMPEDINDO QUE AS TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO DE TRUMP E FALSAS ALEGAÇÕES DE VITÓRIA RECEBESSEM MAIS TRAÇÃO. APÓS O DIA DA ELEIÇÃO, ELES MONITORARAM TODOS OS PONTOS DE PRESSÃO PARA GARANTIR QUE TRUMP NÃO PUDESSE REVERTER O RESULTADO.


...


É POR ISSO QUE OS PARTICIPANTES QUEREM QUE A HISTÓRIA SECRETA DA ELEIÇÃO DE 2020 SEJA CONTADA, EMBORA SOE COMO UM SONHO DE FEBRE PARANOICA — UMA CABALA BEM FINANCIADA DE PESSOAS PODEROSAS, QUE VÃO ENTRE INDÚSTRIAS E IDEOLOGIAS, TRABALHANDO JUNTOS NOS BASTIDORES PARA INFLUENCIAR PERCEPÇÕES, MUDAR REGRAS E LEIS, ORIENTAR A COBERTURA DA MÍDIA E CONTROLAR O FLUXO DE INFORMAÇÕES. ELES NÃO ESTAVAM FRAUDANDO A ELEIÇÃO; ELES ESTAVAM FORTIFICANDO-O. E ELES ACREDITAM QUE O PÚBLICO PRECISA ENTENDER A FRAGILIDADE DO SISTEMA PARA GARANTIR QUE A DEMOCRACIA NA AMÉRICA PERDURE.


Ball descreve os participantes deste plano como "militantes da democracia". Foi liderado por Mike Podhorzer, um "conselheiro sênior do presidente da AFL-CIO", um dos sindicatos mais poderosos do país, alinhado com o Partido Democrata.


Notas de bola:


EM SEU APARTAMENTO NOS SUBÚRBIOS DE D.C. PODHORZER COMEÇOU A TRABALHAR A PARTIR DE SEU LAPTOP EM SUA MESA DE COZINHA, SEGURANDO REUNIÕES DE ZOOM POR HORAS POR DIA COM SUA REDE DE CONTATOS EM TODO O UNIVERSO PROGRESSISTA: O MOVIMENTO TRABALHISTA; A ESQUERDA INSTITUCIONAL, COMO PLANNED PARENTHOOD E GREENPEACE; GRUPOS DE RESISTÊNCIA COMO INDIVISIBLE E MOVEON; NERDS E ESTRATEGISTAS DE DADOS PROGRESSISTAS, REPRESENTANTES DE DOADORES E FUNDAÇÕES, ORGANIZADORES DE BASE DE NÍVEL ESTADUAL, ATIVISTAS DA JUSTIÇA RACIAL E OUTROS.


Em abril, ela observa, Podhorzer estava organizando reuniões zoom de duas horas e meia com outros participantes do projeto. Eles pressionaram o Congresso a financiar o voto por correio, e convenceram o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, a ter contribuído com centenas de milhões de dólares para "financiamento da administração eleitoral". (Como o Breitbart News alertou, as doações de Zuckerberg pareciam mais um esforço democrata para sair da votação, e foram destinadas principalmente a condados pesados dos democratas nos principais estados de campo de batalha.)


A campanha também usou esforços legais para mudar os procedimentos de votação durante a pandemia do COVID, levando a uma "revolução" na votação por e-mail: " Apenas um quarto dos eleitores lançam suas cédulas da maneira tradicional: pessoalmente no dia da eleição", observa Ball.


O grupo também usou um "projeto secreto sem nome" para combater a "desinformação". Seu método era "pressionar as plataformas a impor suas regras, tanto removendo conteúdo ou contas que espalham desinformação". Ball não menciona a história do New York Postsobre o laptopde Hunter Biden, mas empresas de tecnologia, grandes meios de comunicação e ex-funcionários da inteligência saltaram em outubro para chamar o laptop de "desinformação" russa potencial, e suprimi-lo. O Twitter bloqueou links para a história, e também bloqueou o Post de sua conta por mais de duas semanas. A história foi mais tarde mostrada como verdadeira, com Hunter Biden anunciando - após a eleição - que ele estava sob investigação do FBI.


O GRUPO TAMBÉM DECIDIU EXPLORAR A AGITAÇÃO VIOLENTA QUE SE ESPALHOU PELO PAÍS APÓS A MORTE DE GEORGE FLOYD, EM MAIO, E TOMOU MEDIDAS "PARA APROVEITAR SEU ÍMPETO PARA A ELEIÇÃO SEM PERMITIR QUE ELA FOSSE COOPTADA PELOS POLÍTICOS".


No final da eleição, segundo Ball, a Câmara de Comércio dos EUA deixou de lado velhas disputas para se juntar à AFL-CIO na criação de uma aliança para rejeitar alegações de fraude eleitoral. Ball observa que alguns republicanos também ajudaram no esforço. Como o Breitbart News relatou na época, houve um movimento nacional de esquerda para desencadear mais agitação se Trump reivindicasse a vitória em uma eleição apertada. A reportagem de Ball confirma que o esforço de "sombra" estava coordenando tais esforços. Ela acrescenta que a "rede de mobilização nacional" foi instruída a "desistir" depois que parecia que Biden seria o vencedor.


Mais tarde, ela diz: A rede de Podhorzer decidiu garantir que havia poucos contra-manifestantes na manifestação de 6 de janeiro "Pare o Roubo" em Washington, DC, garantindo que a culpa pelo que aconteceu seria colocada apenas em Trump. LEIA MAIS


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.