Ads Top

 


Neste artigo iremos mostrar toda a simbologia, que muitos não perceberam na final do Superbowl 55 na cidade de Tampa, no Estado da Flórida. 

Na noite de hoje (7) de Fevereiro de 2021, as equipes de Kansas City Chiefs e Tampa Bay Buccaneers entraram em campo para disputar o Super Bowl 55, onde o time da casa o Tampa Buccaneers se sagrou campeão. Onde venceu o jogo por 9 à 31. 


Se formos somar a data da final teremos: 07+02 = 9 e somando junto do ano 2+0+2+1 = 5.

                             Tom Brady com o troféu Vince Lombardi na noite de ontem (Foto Reprodução) 

Depois de 20 anos no New England Patriots, Tom Brady trocou o frio de Massachusetts pelo calor da Flórida. E em apenas uma temporada já conseguiu levar o Tampa Bay Buccaneers ao título do Super Bowl, neste domingo, depois de bater o Kansas City Chiefs.

9+5= 14. O número 14 é uma sequência, ou uma superstição para a elite. Tom Brady marido de Gisele Bündchen, venceu a competição pela sétima vez jogando contra o Kansas City Chiefs na noite de ontem. E uma sequência aconteceu, pois 7 x 2 = 14. 

Também podemos dividir a equação pegar o 9 e dividir por 5, e o resultado é 1.8. Esse 1.8 vira 1+8 = 9. O número amado pela elite, e sempre presente e tudo que eles querem usar para passar suas mensagens. 


Outra curiosidade foi o placar do jogo. Somando o resultado final  do Kansas City Chiefs e do Tampa Bay Buccaneers teremos: 9+31= 40. 



O 40 é quando muitas pessoas ganham respeito, em várias culturas, e principalmente na elite. O 40 é o começo de algo novo, ou de reiniciar algo. Num ano de 2021 com um princípio de GREAT RESET, e Jared com 40 anos. Não é um sinal por acaso. 


Nesses tempos de valores de todo o continente da América se perdendo, e principalmente nos Estados Unidos, o que chama a atenção é o escudo/brasão do Tampa Bay Buccaneers que tem uma caveira: 


O Número 7 sempre é relacionado a coisas boas quando vem da parte de Deus, e também é uma espécie de aviso. Neste caso a elite está avisando o que vem para os Estados Unidos, nesse caso uma guerra e que vai envolver mortes. Nada é por coincidência para eles. Eles sabem usar quem eles querem, no momento apropriado. 


E para você ter a certeza disso, olha como a bandeira do Tampa Bay Buccaneers se assemelha a bandeira dos antifas, tirando a caveira: 


O recado deles já foi passado, de onde o caos começará. 


A pagã Disney também entrou na ¨festa¨ e comemorou: 

Parques da Flórida, estado do Tampa Bay Buccaneers, fazem homenagens após título da NFL conquistado neste domingo por Tom Brady & Cia.


Já o Bush Gardens, que fica localizado na cidade de Tampa, iluminou sua montanha-russa de vermelho e, claro, exibiu com orgulho a bandeira dos Buccaneers.



A apresentação de The Weeknd marcou o show do intervalo no Raymond James Stadium, em Tampa, na Flórida. O dono do sucesso The Hills agitou a 55°edição do Super Bowl, que aconteceu neste domingo (7), ao colocar em prática seu show milionário, no qual investiu cerca de 7 milhões de dólares do próprio bolso, o equivalente a 38 milhões de reais, conforme contou em entrevista para a Billboard.


O cantor canadense foi a grande atração da final do campeonato de futebol americano dos EUA, evento mais assistido da TV norte-americana.


O que chamou a atenção foi o cantor negro, vestido de vermelho e preto apelidado de The Weeknd - que na tradução significa O FINAL DE SEMANA. Lembrando que as cores vermelha e preta estão fazendo referências claras aos Antifas, como mostramos acima. E todos que organizaram tal evento, e sabem dos planos da elite. Passaram que algo vai ocorrer em um Final de Semana nos Estados Unidos. 


Apesar de se apresentar para o público reduzido em apenas um terço da capacidade total do estádio por causa da pandemia, The Weeknd não deixou a desejar e entregou seus principais hits, como Starboy, Often, Can't Feel My Face e I Feel It Coming.


Com muitas luzes e uma produção digna de cinema, o cantor agitou não só quem estava presente no estádio, mas também os que acompanharam pela televisão.


"Estamos focados em nos conectar com os fãs em casa e fazer das performances experiências cinematográficas, e queremos fazer isso com o Super Bowl", disse o cantor em em entrevista para a Billboard.

Dançarinos mascarados, usando o acessório de proteção contra a pandemia do novo coronavírus, chamaram a atenção no palco.

No final da apresentação, ele foi para dentro do campo de jogo com um exército de dançarinos de rosto enfaixado, em uma menção às suas recentes aparições em que seu rosto estava cheio de bandagens.


Em entrevista à revista Variety, ele explicou que essas faixas nos rostos dos dançarinos representam a 'cultura absurda das celebridades de Hollywood e as pessoas que se manipulam por motivos superficiais'. (Fazendo referências à MK ULTRA) 


Depois desta apresentação, The Weeknd se junta à lista dos grandes nomes que se apresentaram no show do intervalo do Super Bowl, como Lady Gaga, U2, Prince, Madonna, Bruce Springsteen, Beyoncé, Rolling Stones e Paul McCartney.


Miley Cyrus também se apresentou nesta edição do Super Bowl, abrindo o show antes do início da partida entre Bay Buccaneers e Kansas City Chiefs. O show também contou com a participação de Billy Idol, que se apresentou ao lado de Miley.


COMERCIAIS


Em um ano marcado pela pandemia, os famosos comerciais do Super Bowl foram marcados por novas empresas buscando espaço na atração de uma das maiores audiências da televisão dos Estados Unidos, já que algumas das mais tradicionais optaram por não investirem neste ano.


O Super Bowl do ano passado teve uma média de 102 milhões de espectadores e foi o programa mais assistido de 2020. Neste ano, um comercial de 30 segundos custava US$ 5,5 milhões, um pouco menos em relação ao ano passado.

Apesar da fuga de algumas marcas pelas incertezas impostas pelo coronavírus, vários anunciantes de alto nível permaneceram, como Amazon, Cheetos e Doritos.

Apesar da fuga de algumas marcas pelas incertezas impostas pelo coronavírus, vários anunciantes de alto nível permaneceram, como Amazon, Cheetos e Doritos.


Como também é tradicional, várias celebridades estrelaram anúncios como John Travolta e sua filha, Bruce Springsteen e Ashton Kutcher.


Os comediantes Dana Carvey e Mike Myers, do famoso "Quando mais idiota melhor", fizeram a propaganda do Uber Eats, com participação de Cardi B.


A atriz Winona Ryder também esteve em um comercial que apresentava a função de autonavegação do novo carro da Cadillac. A empresa fez uma 'continuação' do flime 'Edward Mãos de Tesoura', clássico de Tim Burton, de 1990, em que Timothée Chalamet (Duna) vive Edgar, filho do personagem vivido por Johnny Depp.


Este comercial tem uma mensagem bem próximo ao fim onde, Edgar mãos de Tesoura, não precisa dirigir mais o carro, agora o veículo é autônomo. O comercial da marca Cadillac termina de forma enigmática: ¨E Edgar partiu para o pôr do sol, mas não se preocupe, ele ainda chega em casa a tempo¨. Com certeza alguma alusão a astrologia e com a era de aquários. 


Em seguida surgiu o Comercial da empresa WeatherTech intitulado de We Never Left ¨Nós nunca saímos¨, a empresa tem como foco produtos para carros, vendas de algumas linhas de veículos, e também até uma mesa de alimentação para animais. 

Este comercial disse o seguinte: 

Os funcionários dizem estar felizes por trabalhar lá, dizem ser um sonho de trabalho para qualquer cidadão Estadunidense. A tradução de WeatherTech é Metereologia Técnica. Colocou pessoas de várias etnias, Brancos, Latinos, Índios, Negros. E passou a visão de que todos são bem vindos nessa empresa. Este comercial buscou apenas promover a empresa. 



O Comercial do Cheetos, trouxe Mila Kunis, Ashton Kutcher, e Shaggy; Os 2 primeiros começam o diálogo de você roubou meu cheetos, Mila responde Ashton: ¨Não fui eu¨ e depois Shaggy com seu terno ROXO (olha o roxo aí em 2021, marcando presença) faz um happy, para deixar Mila na dela, e tudo mais. O que dá para perceber é que este comercial quis passar a ideia de que mentir não há problemas, e se for mulher melhor ainda mentir. Sem contar que dá uma ideia do feminismo sempre tendo razão, em meio ao homem hétero, branco, ¨opressor¨. Fazendo alusão também de que as minorias mesmo mentindo, de vez em quando pode dar certo.


Em seguida surge o comercial da UBER EATS, de forma resumida. Eles tiram onda dos restaurantes tradicionais, e dizem que não fazem apelação para as pessoas migrarem do tradicional para o UBER EATS, isto é deixar de comer comida tanto feita em casa ou ir no restaurante, para comer a comida feita do Uber Eats. Este comercial foi feito por Wayne´s World e Cardi B, intitulado de manipulação vergonhosa.



Logo em seguida após o comercial UBER EATS, incentivando as pessoas a comerem comida que faz mal a saúde, surge o comercial estrelado por Drake, chamado de Drake da Fazenda Estadual. Onde ele é interrompido por outra pessoa, e não consegue terminar de gravar o comercial.



Em seguida surgiu o comercial da DEXCOM, uma empresa voltada totalmente a revolução 4.0 e tecnologia, o comercial estrelado por Nick Jonas, mostra ele como num passe de mágica ficando velho, um garoto no quintal de casa vendo um drone sobrevoando, um senhor despreguiçando no carro pois agora o veículo é autônomo, além de um cachorro sendo transportado por um robô flutuante rasteiramente, além de uma mulher usando uma maquiagem tecnológica.


Logo após veio o comercial do Doritos 3D, estrelado pelo ator Matthew McConaughey, onde colocaram Matthew Plano. 



O ator Matthew Mc Conaughhey, foi colocado como se estivesse em terceira Dimensão, e talvez a Doritos quis cutucar a teoria de que a terra não é redonda. Seu cachorro late, e o Matthew aparece plano, ele vai para todos os lugares desse jeito, até que come o Doritos 3D e volta em sua forma normal, porém dentro da máquina. O interessante desde comercial é que eles fazem uma pergunta, que é: Quem está pronto para uma pequena dimensão?


Em seguida surge o comercial da JEEP, intitulado de o MEIO ¨The Middle¨



Há uma capela no Kansas. Em pé no centro exato dos quarenta e oito inferiores. (O Comercial mostra o centro exato dos Estados Unidos com o mapa) Nunca fecha. Todos são mais que bem-vindos. Para vir me encontrar aqui, no meio. 

Não é segredo. O meio tem sido um lugar difícil de chegar recentemente. Entre vermelho (Direita) e Azul (Esquerda) nos Estados Unidos é ao contrário isso. Entre servo e cidadão. Entre nossa liberdade e nosso medo. 

Agora, o medo nunca foi o melhor de quem somos. E quanto à liberdade, não é propriedade apenas de uns poucos afortunados; pertence a todos nós. Seja quem for, de onde você for. É o que nos conecta. E precisamos dessa conexão. Precisamos do meio. Precisamos lembrar que o próprio solo em que pisamos é um terreno comum. Então podemos chegar lá. 

Podemos chegar no topo da montanha, através do deserto, e vamos cruzar essa divisão. (Alusão a nova ordem mundial)

Nossa luz sempre encontrou seu caminho na escuridão. (referência a lúcifer) E há esperança na estrada... à frente. 

          
Aos Estados Reunidos da América encerra o comercial. 


Isto foi o que aconteceu no superbowl 55 ontem 07 de Fevereiro de 2021. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.