Ads Top

Cientista Neil deGrasse Tyson divulga carta ao Brasil



Nessa última sexta-feira (30/10), o público brasileiro recebeu do astrofísico americano
Neil deGrasse Tyson uma carta aberta, divulgada no Twitter, endereçando diversos aspectos
da ciência e cultura brasileiras, em um feito inusitado e bastante chamativo. 
O cientista, conhecido por seus projetos de divulgação científica e aparições na televisão, está em campanha de divulgação de seu novo livro, e como parte do marketing para o público brasileiro, elaborou uma carta que encheu muitos de esperança e, ao mesmo tempo, tristeza quanto à situação da ciência e tecnologia nacional.

O conteúdo da carta pode ser facilmente acessado, mas para quem não tem tempo de
conhecer à fundo o conteúdo da publicação e o histórico do cientista, esse artigo é uma forma rápida de conhecer o texto que anda gerando debate no país. 
Além disso, para quem quer explorar mais o material de Neil deGrasse Tyson, alguns programas podem ser vistos na TV brasileira, mas outros, só podem ser assistidos ao aprender como usar uma VPN e acessar serviços de streaming americanos.
 
                O astrofísico Neil deGrasse Tyson

O cientista americano Neil deGrasse Tyson se tornou uma das mais conhecidas
personalidades da chamada “pop science”, ou seja, conteúdo de divulgação científica
destinado ao público leigo em geral. Neil é o organizador do Planetário Hayden, e curador de astrofísica do Museu Americano de História Natural. Na televisão, apresentou a versão renovada da série Cosmos, além de possuir sua própria série no canal educativo PBS. Também famoso no Twitter, seu perfil conta com mais de 14 milhões de seguidores.
Tyson é especialista em astrofísica, formação e evolução estelar, cosmologia e astronomia
galáctica, tendo estudado em conceituadas universidades como Harvard e a Universidade da
Columbia. Além disso, Neil foi recebedor de diversos prêmios por suas contribuições
científicas, incluindo medalhas concedidas pela NASA - a agência aeroespacial norte-americana.

           Carta ao Brasil

Em sua carta endereçada ao público brasileiro, Neil lamenta não ter visitado o Brasil,
tendo apenas se aproximado durante sua visita ao Chile para conferir a instalação de
telescópios de última geração.

Para o cientista, a melhor maneira de cultivar o desenvolvimento científico e tecnologia
no futuro do Brasil é enaltecer o presente de nosso país, cultivando uma imagem positiva de
nossas conquistas. Para o cientista, se comemoramos as vitórias no vôlei e nossa liderança no futebol, por que a cultura popular não se orgulha dos aviões da Embraer?

“Um dos grandes pioneiros nos primórdios da aviação era brasileiro”, afirmou Tyson.
“Engenheiro brilhante e inventivo, altamente condecorado, Alberto Santos-Dumont liderou a
transição mundial do transporte aéreo mais leve que o ar para o mais pesado que o ar. 
O valor de uma semente cultural como essa, plantada no nascimento de uma indústria, é incalculável.”

Entre outras características brasileiras enaltecidas pelo cientista, está a presença do
maior rio e maior floresta tropical em nosso território, as comemorações como o Carnaval, as
castanhas-do-Pará, o céu estrelado também retratado na bandeira nacional, além da grande
participação da Embraer na indústria aeroespacial e os grandes avanços em biocombustíveis
desenvolvidos por pesquisadores nacionais.

As críticas tecidas pela carta são na falta de orgulho do público brasileiro em relação
aos produtos nacionais. De acordo com o astrofísico, o mundo deveria conhecer quando as
tecnologias são oriundas do Brasil, reconhecendo a frase “Made in Brazil” tanto quanto
reconhecem uma obra de engenharia Alemã.

                         Divulgação de um novo livro

A carta, na verdade, faz parte da campanha para divulgação do livro “Respostas de um
Astrofísico” que será lançado, em português, pela editora Record e atualmente encontra-se em pré-venda.
O livro aborda diversas perguntas pertinentes, como a origem e fim do universo, da
vida, vida após a morte, filosofia, fé, religião, ciência, metafísica, política, pseudociências,
ceticismo e muito mais. Com sua responsabilidade de educador, e grande bagagem científica, Neil se dedica a responder as perguntas de forma clara, lúcida, e às vezes irônica, mas sempre reveladora.
Esse momento não é a primeira menção do Brasil por parte de um grande cientista. Albert Einstein, por exemplo, comentou positivamente sobre sua visita ao Brasil, e diversos experimentos fundamentais para suas teorias foram conduzidos pela primeira vez em território nacional.
O Brasil possui uma história extremamente motivadora, mas muitas vezes abandonada,
quanto à sua inovação tecnológica e científica. E sobre mais notícias relacionadas à ciência

Colaborou TechWarn

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.