Ads Top

Irã não responde sobre vestígios de urânio encontrados em instalações no País


Segundo chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o país persa não explicou sobre amostras de urânio encontradas. A falta de esclarecimento por parte de Teerã pode causar enfraquecimento no diálogo sobre acordo nuclear.


Nesta segunda-feira (31), um relatório da AIEA apontou que o Irã não conseguiu explicar os vestígios de urânio encontrados em vários locais não declarados, segundo a Reuters.


“Depois de muitos meses, o Irã não forneceu a explicação necessária para a presença de partículas de material nuclear em nenhum dos três locais onde a AIEA realizou inspeções”, disse um relatório do chefe da agência da ONU, Rafael Grossi, visto pela Reuters.


Segundo a mídia, a não justificação por parte de Teerã pode criar um novo confronto diplomático entre o país persa e o Ocidente, gerando má comunicação nas negociações nucleares em curso.


“A falta de progresso no esclarecimento das questões da AIEA sobre a exatidão e integridade das declarações do Irã afeta seriamente a capacidade da agência de fornecer garantia da natureza pacífica do programa nuclear iraniano”, acrescentou Grossi.


O aumento trimestral de Teerã em seu estoque de urânio enriquecido foi o menor desde agosto de 2019, com apenas 273 quilos, elevando o total para 3.241 quilos, de acordo com uma estimativa da AIEA. Porém, a agência afirma que não foi possível verificar totalmente o estoque porque a República Islâmica reduziu a cooperação.


Esse total é muito maior que o limite de 202,8 quilos estabelecido pelo acordo nuclear, mas ainda bem abaixo das mais de seis toneladas que o Irã possuía antes do acordo, segundo a mídia.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.