Ads Top

Assim como subiu rapidamente; TikTok pode cair também? E já se fala em uma arma geopolítica da China contra os Estados Unidos



O presidente dos EUA, Donald Trump, emitiu ordem executiva que pode banir o TikTok dos EUA, se não for comprado por uma empresa norte-americana. Por que o TikTok virou alvo de Washington e como a China pode reagir?

Na quinta-feira (6), o presidente dos EUA, Donald Trump, emitiu ordem executiva banindo transações financeiras norte-americanas com a empresa ByteDance, dona do aplicativo TikTok. A proibição deve entrar em vigor em 45 dias.

Segundo Trump, caso o aplicativo não seja vendido a uma empresa norte-americana, será banido dos EUA, por representar uma "ameaça à segurança nacional".

Sucesso no Brasil durante a quarentena, o aplicativo TikTok já foi baixado mais de 1 bilhão de vezes ao redor do mundo, totalizando 175 milhões de downloads somente nos EUA.

Operado pela startup mais valiosa do mundo, a ByteDance, o TikTok adota uma estratégia de mercado baseada na desvinculação de suas raízes chinesas.

"Não é de hoje que a ByteDance, dona do Tiktok, enfrenta desconfianças ao redor do mundo graças à sua origem", apontou.

A partir da "consolidação de um movimento anti-China [...] a política de desvinculação do seu país de origem foi intensificada", disse a mestre pela Fundação Getúlio Vargas e editora da plataforma Shumian, Letícia Tancredi, à Sputnik Brasil.

A empresa tomou medidas como a "contratação de Kevin Mayer, ex-executivo da Disney, para o cargo de CEO do TikTok, e há rumores de que estaria considerando mudar a sede do aplicativo para fora da China continental", detalhou Pasa.

Mas a estratégia não impediu que a empresa virasse alvo da administração Trump. O presidente dos EUA deu algumas semanas para que o TikTok vendesse suas operações nos EUA para uma empresa norte-americana. Ao que tudo indica, a compradora será a Microsoft.

Nesta quinta-feira (7), o presidente dos EUA, Donald Trump, publicou ordem banindo transações financeiras norte-americanas com as empresas chinesas ByteDance e Tencent, operadoras dos aplicativos TikTok e WeChat, respectivamente.

Neste domingo (9), a ByteDance informou que vai processar a administração Trump por acusar a empresa sem provas e não garantir o direito de defesa, disse fonte da companhia à radio norte-americana National Public Radio.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.