Ads Top

Papa Francisco clama por nova ordem mundial, com o construa de volta melhor da campanha de Joe Biden nas Eleições dos EUA 2020



O Papa Francisco escolheu o slogan "construir melhor" das Nações Unidas e Joe Biden para descrever sua visão para o grande reset após a pandemia do coronavírus COVID-1984, dizendo que ele acha a expressão "bastante impressionante".

Em outubro, trouxemos a história de como descobrimos a verdadeira origem da frase "Build Back Better" usada pela campanha de Joe Biden, e mostramos como ela não se originou com Biden, mas do Fórum Econômico Mundial e das Nações Unidas. Além disso, mostramos que 'Build Back Better' é o mantra da crescente Nova Ordem Mundial e do Grande Reset, que estão curvados à dominação global e recriando o todo à sua própria imagem.

Joe Biden escolheu "Construa de volta melhor" como seu slogan de campanha porque ele é o navio escolhido da Nova Ordem Mundial, e uma administração Biden-Harris derrubaria os Estados Unidos do mar ao mar brilhante. Construir de volta melhor? Só se você for um globalista. Agora provando que estamos certos, o Papa Francisco, que é rei sobre a prostituta da Babilônia, agora adotou "Construa de volta melhor" e agora está alimentando esse veneno aos seus 1,5 bilhões de seguidores. Os cristãos voarão enquanto o Anticristo está subindo.

Papa Francisco adota slogan de Joe Biden 'Construa de volta melhor'

DA BREITBART NEWS: "O tema da celebração deste ano é 'Construindo de volta melhor: em direção a um mundo pós-COVID-19, inclusivo e sustentável para deficientes", escreveu o papa em sua mensagem esta semana para o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, acrescentando: "Acho a expressão 'construindo melhor' bastante impressionante."

Como Gian Guido Vecchi observou em um artigo sexta-feira no diário italiano Corriere della Sera, o Vaticano optou por traduzir o título italiano "Riconstruire Meglio" usando as palavras exatas que Biden emprega.

Em seu site oficial, Joe Biden explica a mensagem por trás da "construção melhor" ao insistir que "não é hora de apenas reconstruir como as coisas eram antes, com as fraquezas estruturais e desigualdades da velha economia ainda em vigor. Este é o momento de imaginar e construir uma nova economia americana para nossas famílias e para a próxima geração."

A versão de Biden do "Great Reset" do Fórum Econômico Mundial (WEF) é notavelmente semelhante à do Papa Francisco.


"SEREMOS CAPAZES DE REGENERAR A SOCIEDADE E NÃO VOLTAR À CHAMADA 'NORMALIDADE', QUE É UMA NORMALIDADE DOENTE, NA VERDADE, QUE ESTAVA DOENTE DIANTE DA PANDEMIA: A PANDEMIA A DESTACOU!", DISSEELE, ACRESCENTANDO QUE A VELHA NORMALIDADE "ESTAVA DOENTE DE INJUSTIÇA, DESIGUALDADE E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL".


Em sua recente entrevista para o New York Times, o papa escreveu que este "é um momento para sonhar grande, repensar nossas prioridades - o que valorizamos, o que queremos, o que buscamos - e se comprometer a agir em nossa vida diária sobre o que sonhamos".


"DEUS NOS PEDE PARA NOS ATREVER A CRIAR ALGO NOVO", DECLAROU. "NÃO PODEMOS VOLTAR AOS FALSOS TÍTULOS DOS SISTEMAS POLÍTICO E ECONÔMICO QUE TÍNHAMOS ANTES DA CRISE. PRECISAMOS DE ECONOMIAS QUE DÊEM A TODOS OS ACESSOS AOS FRUTOS DA CRIAÇÃO, ÀS NECESSIDADES BÁSICAS DA VIDA: À TERRA, À HOSPEDAGEM E AO TRABALHO. PRECISAMOS DESACELERAR, FAZER UM BALANÇO E PROJETAR MELHORES FORMAS DE VIVER JUNTOS NESTA TERRA", PROPÔS.


O WEF em Davos saudou o que vê como o endosso do pontífice ao seu programa "Grande Reset", destacando as semelhanças entre suas visões.

Em um artigo intitulado "Aqui está a receita do Papa para redefinir a economia global em resposta ao COVID-19", declarou o WEF que Francisco havia "colocado seu selo nos esforços para moldar o que foi chamado de Grande Reset da economia global em resposta à devastação do COVID-19".

"O PAPA FRANCISCO EMITIU UMA ACUSAÇÃO CONTUNDENTE DO NEOLIBERALISMO", OBSERVA O WEF, "UMA FILOSOFIA QUE DEFENDE A AUSTERIDADE, A PRIVATIZAÇÃO, A DESREGULAMENTAÇÃO, OS MERCADOS DESENFREADOS E AS LEIS TRABALHISTAS RELATIVAMENTE FRACAS".


Além disso, o Papa "culpa o 'dogma' da economia neoliberal por nos tornar mais vulneráveis ao COVID-19", afirma, ao mesmo tempo em que pede "uma maior cooperação multilateral e um foco na dignidade humana". "A ortodoxia de livre mercado do neoliberalismo tem sido culpada por tornar os sistemas de saúde e os meios de subsistência especialmente vulneráveis à pandemia, e tem desenhado uma linha mais clara sob a necessidade de uma intervenção governamental ativa", afirma o artigo. LEIA MAIS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.