Ads Top

Coronavírus: Médicos Franceses alertam Macron que situação de Coronavírus na Itália, pode se repetir na França

O presidente francês, Emmanuel Macron, visitou na manhã desta quinta-feira (27) o hospital Pitié-Salpetrière, em Paris, onde faleceu a primeira vítima francesa pelo coronavírus Covid-19, na véspera. O chefe de Estado foi advertido pelos médicos sobre a repetição do surto na França que vive a Itália.
"A França vai ter uma situação como a da Itália", explicou Eric Caumes, chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Tropicais do hospital Pitié-Salpetrière ao presidente. "Os casos franceses, especialmente o do paciente que faleceu ontem, não têm ligação com a China, o que quer dizer que o vírus já circula entre nós", reiterou o especialista.
Em um clima tenso, Macron foi recebido por um grupo de médicos e enfermeiros, que não esconderam sua insatisfação devido à crise que vivem há meses os hospitais públicos da França. O presidente, no entanto, tentou focar a visita na questão do coronavírus.
"Temos diante de nós uma epidemia que está chegando e devemos enfrentar da melhor forma possível", afirmou. "Vocês tiveram um morto ontem e eu sei que isso comoveu suas equipes. Quis vir aqui dar meu apoio a vocês todas e todos", completou o presidente francês.
Ao trocar apertos de mão com as pessoas presentes, Macron foi abordado por um médico. "Nós estamos em nosso limite. Realmente não aguentamos mais. Por favor, presidente, dê meios a seu ministro da Saúde, ao chefe dos hospitais públicos Martin Hirsch, que está hoje aqui atrás de você. Nos dê meios de tratar de nossos pacientes", afirmou o médico.
"É urgente o refinanciamento dos hospitais públicos. É extremamente importante. Não podemos nos contentar apenas com anúncios", insistiu o médico. Macron prometeu voltar a se reunir com os profissionais do hospital Pitié-Salpêtrière para discutir a questão.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.