Ads Top

3 Israelenses são diagnosticados com Coronavírus, após viagem em Cruzeiro Atlântico


Três israelenses a bordo de um navio de cruzeiro em quarentena na costa do Japão testaram positivo para coronavírus no domingo, tornando-os os primeiros cidadãos israelenses confirmados como infectados pelo vírus, segundo o Ministério da Saúde de Israel.

As autoridades japonesas informaram o ministério sobre os israelenses, relatando que cada um dos três apresenta sintomas leves. Outros passageiros israelenses a bordo do navio estão sendo testados para o vírus, cujo nome real é SARS-CoV-2.

De acordo com o ministro da Saúde do Japão, há 355 casos confirmados de infecção por SARS-CoV-2 entre os 1.219 indivíduos que foram testados, incluindo 73 indivíduos que deram positivo, mas não estão apresentando sintomas.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores de Israel, dois dos três israelenses infectados foram retirados do navio para receber tratamento de um médico enviado ao Japão pelo ministro da Saúde de Israel, Ya'akov Litzman.

"Estamos negociando com os japoneses sobre a volta para casa de todos os outros [israelenses]", disse Litzman na reunião semanal do gabinete no domingo. "Nossa premissa de trabalho é que a coroa chegará e fizemos todos os preparativos."

Segundo o site de notícias israelense Walla, os israelenses a bordo do navio em quarentena estão pedindo mais transparência e pedindo a Israel que garanta sua libertação.

"Nos tire daqui, jogue-nos em algum hangar em Israel", disse Shalva Dahan, israelense em quarentena, segundo o relatório. “Não ligo se estou lá há um mês, mas por que nos deixar aqui, por que não nos atualizar com o que está acontecendo? Por que precisamos receber atualizações das notícias? Vi o que estava acontecendo no convés - muitas ambulâncias, exército, polícia. Eu disse, chega, vou para o meu quarto, não quero mais ver isso.

"Estou nervoso, não sei o que está acontecendo", disse Lena Samuelov à emissora pública israelense Kan. "Todo mundo que conheço no navio não está infectado."

Nicole Ben-David disse à Ynet: “Não recebemos nenhuma notificação da tripulação do navio, dos médicos ou da embaixada. Isso apenas esclarece nosso argumento de que essa quarentena pode estar errada e que deveríamos ter saído. Fomos ingênuos, ouvimos as autoridades japonesas. Estamos em perigo no momento, se as pessoas ainda estão sendo infectadas. ”

As notícias dos israelenses infectados ocorreram no mesmo dia em que o número de mortos na China atingiu 1.665, com o número de novos casos caindo pelo terceiro dia consecutivo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.