Ads Top

Revolta contra o Establishment ? Explosivos foram enviados para CNN, Obama, George Soros, Hillary Clinton e outros

[Imagem: _104018212_hi050163754.jpg]


Explosivos foram enviados a políticos democratas americanos, incluindo o ex-presidente Barack Obama e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, além do escritório da CNN em Nova York.

Segundo a CNN, o Serviço Secreto informou que pacotes semelhantes foram enviados a Barack Obama, Hillary Clinton, Eric Holder (ex-procurador-geral dos EUA), John Brennan (ex-diretor da CIA) e George Soros (bilionário que contribui com o Partido Democrata e filantropo). Todos continham seis selos e um endereço para retorno em nome da deputada democrata Debbie Wasserman Shultz, da Flórida. E todos os pacotes continham, segundo os investigadores, material explosivo.


As informações divulgadas ainda não deixam claro exatamente o poder de destruição dos dispositivos, nem se eles poderiam ou não ter sido detonados, de acordo com informações do jornal "The New York Times". Segundo a CNN, o dispositivo entregue à emissora poderia ser detonado, mas não está claro que tipo de dano teria causado, de acordo com duas fontes policiais.

O que se sabe por enquanto é que os envelopes em papel pardo que o Serviço Secreto têm em mãos nesta quarta-feira continham bombas caseiras. Neste caso, dispositivos chamados de pipe bombs , pois são instalados dentro de espécies de tubos ou canos selados. Em suma, são bombas caseiras encapsuladas em tubos.


O Serviço Secreto e o FBI ainda não falaram sobre a letalidade dos dispositivos. E, segundo especialistas, bombas instaladas em tubos selados não precisam de um explosivo de alto nível para serem letais. Ou seja, um explosivo de baixo nível poderia causar grandes danos. Isso porque as duas extremidades do tubo são seladas com tampas de aço ou latão, e o material explosivo encontra-se sob pressão, o que aumenta seu potencial para causar danos.


As pipe bombs descritas pelo Serviço Secreto americano contêm um fusível, como um fio condutor, que sai por um furo feito numa das extremidades. O fusível, por sua vez, é geralmente conectado a um temporizador ou bateria. Quando o material detona, a pressão faz com que o tubo se fragmente, criando estilhaços.

A forma encapsulada, além de tornar a bomba mais poderosa pelo fato de deixar sob pressão o explosivo, permite ainda que outros "ingredientes" sejam incluídos na receita, tais como pregos e cacos de vidro, aumentando a capacidade de causar danos e ferimentos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.