Ads Top

Em Resort: Trump e Bolsonaro se reencontram em jantar nos Estados Unidos, para propor acertos sobre Venezuela, Oriente Médio e desenvolvimento militar


Os presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump se encontraram na noite deste sábado (7). Os dois jantaram no resort de Trump em Mar-a-Lago, na Flórida.

                                                               resort Mar-a-Lago (Foto Reprodução)

Antes do jantar, Trump e Bolsonaro apareceram brevemente. O presidente norte-americano disse que os dois líderes têm uma boa relação e afirmou que os Estados Unidos sempre vão "ajudar o Brasil".

Depois de dizer que Bolsonaro estava fazendo um "trabalho fantástico" no Brasil, e que a relação entre os dois países nunca esteve tão boa, Trump foi questionado se então não haveria mais imposição de tarifas ao Brasil.

"Eu não faço nenhuma promessa", disse o norte-americano, com Bolsonaro a seu lado.
Os dois presidentes pararam por alguns minutos na entrada da residência para posar para os fotógrafos, quando Trump fez os comentários.

Em um video postado pelo Palácio do Planalto em sua conta oficial no Twitter, Trump diz que o Brasil deu uma "virada" e que Bolsonaro é um bom amigo, a quem deu "um bom presente".

“É um cara muito especial, um bom amigo meu, eu lhe dei um bom presente. Nós não cobramos tarifas em algumas coisas, foi um grande presente, ele ficou muito mais popular”, disse Trump.

Bolsonaro respondeu então que algumas coisas que fez no Brasil foram inspiradas no presidente dos EUA.

Em seguida, na mesa do jantar, Trump voltou a elogiar o brasileiro.


“É uma grande honra ter o presidente do Brasil conosco. Ele é um homem sensacional, está fazendo um ótimo trabalho. Nossa relação nunca foi mais próxima. E é muito bom tê-lo aqui”, disse Trump na mesa de jantar onde estavam além de Bolsonaro, seu filho o deputado federal Eduardo e os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno.



 Bolsonaro respondeu rapidamente os elogios, mas aproveitou para ressaltar o que considera um dos trunfos no relacionamento com Trump, o fato de serem ambos presidentes de direita.

"Estou muito feliz de estar aqui. É uma honra pra mim e para o meu país. Eu tenho certeza que num futuro próximo é muito bom contar com um bom relacionamento de direita”, afirmou.

Bolsonaro chegou aos Estados Unidos por volta das 17h40. Ele fará uma visita de quatro dias ao estado da Flórida.

Pauta do encontro

Em nota após o jantar, a Casa Branca informou que os dois presidentes discutiram temas como a aliança estratégica entre os países, os apoios a Guaidó na Venezuela, a novas eleições na Bolívia e também ao acordo de paz no Oriente Médio.

A nota diz ainda que ambos os presidentes instruíram seus funcionários da área de comércio a aprofundar as discussões sobre um pacote comercial bilateral este ano.

Ainda segundo a Casa Branca, o presidente Trump reiterou o apoio dos Estados Unidos ao Brasil no processo de adesão à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A declaração conjunta confirma ainda que os países estão finalizando acordos bilaterais na área de pesquisa e desenvolvimento militar.


Assista ao vídeo:


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.