Ads Top

O governo do pt de Lula e Dilma em 13 anos, não acabou com a extrema pobreza no Nordeste; Mais da metade da extrema pobreza brasileira seguiu concentrada no Nordeste pós governo petista

Mais de 70% dos municípios da região tem no pagamento de aposentadorias a maior fonte de renda local


 Dilma e Lula pedindo votos pelo Nordeste - Eleições 2014. Ao fundo Michel Temer até então Vice de Dilma naquela eleição. 


O governo Temer elaborou um breve estudo no intuito de convencer os parlamentares do Norte e do Nordeste do Brasil a aprovarem a reforma previdenciária. Se a cartilha convencerá algum congressista, só o tempo dirá. Contudo, o texto ajuda a desenhar a realidade entregue pelo petismo após trezes anos de poder. E ela é preocupante.

Dos 2.244 municípios que formam a região, uma grossa fatia de 69% tem no pagamento de aposentadorias a maior fonte de renda local. Enquanto no Norte essa é a realidade de 61% das prefeituras, no Nordeste chega a 71%.
Como 84,5% dos benefícios pagos no Nordeste, e 83,7% dos pagos no Norte, não passam do salário mínimo, as regiões não seriam seriamente afetadas pela reforma em questão. Mas apenas 13% dos aposentados do Nordeste, e 9% dos aposentados do Norte, viraram beneficiários por “tempo de contribuição” – no Sudeste, essa parcela supera os 40%.
Mesmo com apenas 35% da população, a dupla soma 69% dos cidadãos que se encontram abaixo da linha da extrema pobreza. Mais da metade dos brasileiros extremamente pobres residem no Nordeste, a mesma região que o petismo alega ter salvado.


Das narrativas trabalhadas pela esquerda brasileira, o milagre ao norte, em especial no Nordeste, é a que mais precisa ser combatida, afinal, é a que mais promete votos a Lula. Como se vê, a política trabalhada pelo PT não tirou os nove estados do buraco. Pelo contrário, parece ter viciado os eleitores em programas assistenciais que apenas disfarçam os sintomas.
E olha que esse texto nem versou sobre a insegurança cada vez mais assustadora.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.