Ads Top

Mourão diz que Gilmar deve se desculpar por associar Exército Brasileiro a genocídio



O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) repudiou nesta terça-feira (14) as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes após o magistrado associar o Exército à prática de genocídio.

"Se tiver grandeza moral ele tem que se retratar. Eu não vi interferência [do ministro], vi o cidadão Gilmar Mendes fazer uma crítica fora de propósito", afirmou o vice-presidente em entrevista à emissora CNN Brasil. "A crítica do ministro Gilmar Mendes é feita de Portugal, gostaria que ele viesse para cá para fazer as críticas aqui"

Em um debate no sábado (11), Gilmar disse que não é "aceitável" a ocupação de cargos no Ministério da Saúde por militares durante a pandemia de COVID-19, que já custou a vida de mais de 72 mil pessoas no Brasil. "É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso", pontuou o magistrado do Supremo.

O Ministério da Defesa afirmou que a afirmação de Gilmar foi "irresponsável" e "leviana" e prometeu encaminhar uma representação à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro do Supremo. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.