Ads Top

Senado ou chapa com Bolsonaro? Mourão diz que decide futuro político em breve


O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), disse nesta sexta-feira (24) que apenas em março do próximo ano vai definir seu futuro na política. Ele não descartou a corrida ao Senado Federal nem a participação novamente em uma chapa com o presidente Jair Bolsonaro para concorrer à reeleição, em 2022. “Se ele precisar de mim, ele sabe que conta comigo.”


Em conversa com a imprensa, na entrada da Vice-Presidência, em Brasília, Mourão comentou o fato de Bolsonaro ter dito que ele seria um bom senador, mas também ter afirmado que ele não tem vivência política. "Estou satisfeito [com o que disse o presidente]", declarou. "Sei ser milico. Não sei ser político."


Mourão chegou a dizer que definiria seu futuro na política até o fim deste ano. Nesta sexta, ele afirmou que ainda é cedo para cravar o cargo para o qual deve concorrer nas próximas eleições. "Tem tempo ainda, vamos com calma."


 Ele ainda descartou uma eventual corrida ao governo do Rio de Janeiro. Segundo Mourão, o estado fluminense tem um histórico que exige "uma equipe muito qualificada", "vigor e capacidade". "É muito difícil. Eu sou velhinho. No ano que vem já vou fazer 69 anos. A carcaça pesa. O governo do Rio exige mais, não dá para afastar a espuma e ir entrando na água. Tem que mergulhar.”


Presidente em quarentena

Mourão também fez um comentário sobre o período de isolamento do presidente Bolsonaro, depois da viagem a Nova York. Por recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o chefe do Executivo e os demais integrantes da comitiva tiveram de se submeter a um período de quarentena, após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ter sido diagnosticado com Covid-19.


"O presidente está muito bem, fez a posse [para o segundo mandato à frente do Ministério Público Federal (MPF)] do Aras ontem por videoconferência. Está tranquilo, sem sintomas. Acredito que deve testar amanhã e na segunda-feira ele está de volta", declarou o vice-presidente.

Vice-presidente em viagem

Mourão também comentou sobre a viagem que fará ao Egito, Emirados Árabes Unidos (EAU) e Grécia, a partir da próxima terça-feira (28). Segundo o vice-presidente, o principal objetivo é a ida a Dubai, a capital dos EAU.


“Obviamente, por limitações das aeronaves, tem de escolher onde fazer pernoite. Colocamos o Egito [no trajeto], pela liderança que o país exerce no mundo árabe, pela relação com o brasil, e nós temos alguns assuntos pendentes que vamos conversar. E a própria questão da Grécia, que é a porta de entrada para a União Europeia. Por isso selecionamos isso aí.”


Ele deve ficar dois dias no Egito, de onde seguirá para os Emirados, a fim de participar de uma feira de tecnologia e inovação. No dia 5 de setembro, ele parte para a Europa. O retorno ao Brasil está previsto para o dia seguinte.


CPI da Covid

Indagado sobre o bate-boca entre os senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Jorginho Mello (PL-SC), durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Mourão afirmou que o episódio foi "lamentável". 


"Quando a pessoa que está sendo perguntada não responde, os senadores começam a se exasperar, perder a paciência, e aí a situação termina por descambar muitas vezes para ofensas, às vezes à pessoa que está sendo arguida, às vezes aos próprios senadores. Fica um espetáculo ruim para o restante do país", disse.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.