Ads Top

À Mando de Francisco: Vaticano exigirá que visitantes levem Certificado de Vacinação ¨Passe Verde¨ a partir de Outubro


Vaticano exigirá que os visitantes levem um "Passe Verde" demonstrando a prova de vacinação ou um teste COVID-19 negativo a partir de 1º de outubro.

Os visitantes precisarão apresentar um Passe Verde do Vaticano, um Passe Verde Europeu ou um Passe Verde COVID-19 estrangeiro que comprove a vacinação ou a recuperação do COVID-19. Visitantes que apresentarem um teste molecular ou antigênico negativo também terão entrada.

As novas precauções de segurança vêm depois que o Papa Francisco solicitou que todas as medidas de segurança fossem tomadas contra o vírus, de acordo com o Vatican News.

"O Papa afirmou a necessidade de garantir 'a saúde e o bem-estar da comunidade trabalhadora, respeitando a dignidade, os direitos e as liberdades fundamentais de cada um de seus membros', e solicitou à Governadoria que 'adote todas as medidas adequadas para prevenir, controlar e neutralizar a emergência sanitária'", escreveu o comunicado.

Uma exceção à regra será concedida aos participantes da missa, mas apenas "pelo tempo estritamente necessário para a celebração". Durante a missa, serão necessários regulamentos de saúde, incluindo distanciamento social, uso de higiene e uso de equipamentos de proteção individual.

A Cidade do Vaticano que exige cartões verdes está em consonância com o que a Itália está fazendo com sua força de trabalho. O país aprovou uma medida na quinta-feira para exigir certificados de vacinação digitais para todos os seus trabalhadores, tornando a Itália o primeiro país europeu a ordenar a aprovação da saúde COVID-19.

Mais de 4,6 milhões de pessoas foram infectadas pelo COVID-19 na Itália, e mais de 130.000 mortes foram atribuídas ao vírus, de acordo com dados obtidos pela Universidade Johns Hopkins.

Quase 44 milhões de residentes italianos receberam a primeira dose de uma vacina COVID-19 , com cerca de 39 milhões totalmente vacinados, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Cerca de 60 milhões de pessoas vivem na Itália. Além do Governo Local está agindo mediante a nova ordem mundial, ao demitir empregados que não tomarem vacinas. Que sandice! 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.