Ads Top


Empresas podem usar dados recolhidos com as fotos do desafio #10YearsChallenge

Conhecido como #10YearsChallenge (desafio dos 10 anos, em tradução livre), a mais recente brincadeira viral nas redes sociais é postar lado a lado uma foto de hoje e outra de dez anos atrás para fazer a comparação.

A moda se espalhou rapidamente e aparentemente de maneira orgânica. Participaram desde usuários comuns das redes sociais até celebridades e contas oficiais de autoridades.
Nos últimos dias a hashtag acumulou mais de 3,5 milhões de posts só no Instagram, registra a “BBC“.
A moda provavelmente vai passar rápido, mas, uma vez postadas, o que será feito com milhões e milhões de imagens com uma informação tão específica (exatamente como a pessoa envelheceu)?

Empresas de tecnologia agradecem o desafio

As empresas de tecnologia têm investido muito na melhora de seus sistemas de reconhecimento facial.
Sob essa lógica, o #10YearsChallenge facilita muito a compilação de um grande volume de informação para estudo e análise.
“É só uma brincadeira”, diz Anil Jain, pesquisador de visão computacional e biométrica na Universidade de Michigan. “Mas no processo estamos fornecendo uma informação valiosa e etiquetada.”
A grande questão: quem está fazendo essa coleta e para que será usada essa informação?
Segundo a especialista em estratégias digitais Kate O’Neill, o principal cenário é para fazer publicidade dirigida. Se um sistema é capaz de reconhecer melhor um rosto, pode oferecer produtos com base na idade e outras características físicas.
Segundo a especialista em privacidade e tecnologia Ann Cavoukian, da Universidade Ryerson, no Canadá, um sistema capaz de notar o quão rápido um indivíduo envelheceu pode ser usado para aumentar o preço de um seguro de vida ou de saúde, por exemplo.
A revista The Economist, na qual é gerenciada pelos Rothschild em sua capa já contava com o reconhecimento facial, em outras palavras esse desafio é só para testar o quanto as pessoas vão se interessar pela ¨novidade¨ que será usada contra elas em um futuro próximo. 
 Notem que o rosto de trump, Putin e um homem misterioso possuem traços na frente de seus rostos que evidenciam o reconhecimento facial. A Análise Completa da revista The Economist você pode ver aqui: https://www.youtube.com/watch?v=v-ZfOCMBEuI

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.