Ads Top

Ditador Nicolás Maduro chama Bolsonaro de ¨Hitler dos tempos modernos¨

  

Ao fazer um discurso diante da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela para anunciar novas medidas econômicas e metas de seu novo governo, o presidente Nicolás Maduro atacou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.
“Temos o Brasil nas mãos de um fascista. Bolsonaro é Hitler em tempos modernos. Ele não tem coragem nem decisão própria, porque é um marionete, um fantoche de grupos, de uma seita [evangélicos]”, bradou.
“Vocês sabem que Jair Bolsonaro saiu de uma seita, que por muitos anos esteve conspirando até que posicionaram. Logo o povo brasileiro se encarregará dele. Deixemos a tarefa de Bolsonaro ao belo povo brasileiro, que lutará e se encarregará dele”.
Também assegurou que o governo brasileiro “está privatizando o petróleo” e “congelaram o investimento social por 20 anos”.
O Brasil faz parte de um grupo de países que não reconhece a legitimidade de Maduro como presidente. Lideranças do Partido dos Trabalhadores estiveram em sua posse, no dia 10, o que reforça o tom usado por ele hoje: “Aí está a direita, que pretende e sempre pretendeu tomar o poder político por via da aventura, da improvisação , do golpe, banhados por um verniz de constituição”.
No final do discurso, ao falar sobre as questões econômicas, Maduro anunciou um aumento de 300% no salário mínimo, que passou de 4,5 mil bolívares (cerca de R$ 19) para 18 mil (cerca de R$ 77). Isso mantém os quase 4 milhões de trabalhadores que o recebem essa remuneração em situação de pobreza extrema pela classificação das Nações Unidas.



Caso o player não funcione assista aqui

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.