Ads Top

Nos minutos finais de Sabatina feita pelo Jornal Nacional, Bolsonaro cita apoio de Roberto Marinho na Revolução de 1964, e deixa William Bonner nervoso


Os Minutos finais da participação do Bolsonaro e Bonner na sabatina foram o um dos grandes destaque da última noite de 28 de Agosto. Veja a íntegra como foi, abaixo:

 

William Bonner: Eu vou convidar o senhor para a próxima pergunta, que também é importante. A gente vai falar de composição política, de aliança, do seu vice. O seu candidato a vice, o general Hamilton Mourão, ao falar sobre crise política brasileira, uma crise que tem se estendido já há um bom tempo, ele falou para um grupo de militares, no ano passado, ele disse o seguinte, eu vou ler aqui a frase dele: “Os poderes terão que buscar solução. Se não conseguirem, chegará a hora que nós teremos que impor uma solução”. Hoje, a propósito até, o seu vice, ele voltou a esse assunto, ele disse que isso aí seria só no caso de haver uma situação de caos. Candidato, que solução seria essa que os militares teriam que impor ao Brasil? Impor. Uma democracia.
Jair Bolsonaro: Isso aconteceu em 64, e na forma da lei...
William Bonner: Nós estamos em 2021, candidato.
Jair Bolsonaro: Na forma da lei e da constituição da época...
William Bonner: 2018. Saltei três anos, agora.
Jair Bolsonaro: Os militares chegaram lá, os militares chegaram, chegaram, não, foram eleitos presidente da República por cinco mandatos, está certo? As palavras dele estão em consonância com que grande parte da sociedade fala e ele teve a coragem de externar isso daí, e ele agora é o militar da reserva.
William Bonner: Candidato...
Jair Bolsonaro: Nem eu, nem ele, nós queremos nada pela força, tanto é que nós…
William Bonner: Os historiadores sérios se referem a 1964, candidato, como um golpe militar. É assim que se trata nos livros, é assim que a história mostra que os fatos se deram. O que eu lhe pergunto, é para o momento que estamos vivendo, eu já dei um salto aqui de três anos. Nós estamos em 2018. Em 2018, o seu vice dar uma declaração como essa, dizer que os militares vão impor uma solução, como fica a Constituição numa situação como essa?
Jair Bolsonaro: Olha, no meu entender, foi uma alerta que ele deu e, no mais, deixa os historiadores para lá. Eu fico com Roberto Marinho, o que ele declarou no dia 7 de outubro de 1984, vou repetir aqui.
William Bonner: O senhor vai repetir isso.
Jair Bolsonaro: Eu vou repetir aqui: “Participamos da revolução democrática de 1964, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, distúrbios sociais, greves e corrupção generalizada”. Repito a pergunta aqui: Roberto Marinho foi um ditador ou um democrata? É a história, nós aqui, tenho certeza, eu não falo...
William Bonner: Candidato, nós aqui, trouxemos para a mesa o candidato à Presidência da República, já houve editorial sobre isso, o senhor certamente está informado, mas nós vamos encerrar agora, por causa do tempo, e eu vou convidar o senhor, então, a se dirigir ao público. O senhor tem um minuto para dizer qual é o Brasil…
Jair Bolsonaro: Um minuto?
William Bonner: Que o senhor quer para o futuro.
Jair Bolsonaro: Nos últimos 20 anos, dois partidos mergulharam o Brasil na mais profunda crise, ética, moral e econômica. Vamos juntos mudar esse ciclo, mas para tanto precisamos eleger um presidente da República honesto, que tenha Deus no coração, patriota, que respeite a família, que trate com consideração as crianças em sala de aula, que jogue pesado no tocante à insegurança em nosso Brasil, una o nosso povo. Brancos, negros, nordestinos, sulistas, ricos e pobres, homens e mulheres, para buscarmos o bem comum. Nós no Brasil temos tudo, tudo para sermos uma grande nação, só falta essa união entre nós e que o presidente….
William Bonner: Candidato...
Jair Bolsonaro: Eleja os seus ministros, indique seus ministros sem indicação política. Muito obrigado a todos.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.