Ads Top

Ditadura de Maduro: fotos revelam as quantias de dinheiro que os venezuelanos precisam para comprar alimentos



Em um plano para conter a hiperinflação, o presidente venezuelano, Nicolas Maduro, anunciou na última sexta-feira planos de elevar o salário mínimo de seu país e criar uma taxa de câmbio única atrelada à criptomoeda de seu governo, efetivamente desvalorizando a moeda do país em 96%.

Os venezuelanos correram às lojas na sexta-feira para estocar mercadorias antes que a revisão monetária - que removerá cinco zeros dos preços - tenha entrado em vigor.

A hiperinflação significa que pilhas de dinheiro são necessárias para comprar produtos básicos. Imagens da Reuters mostram as realidades diárias da crise.

[Imagem: dw9bktkigqswex3r3.png]

Os compradores correram para armazenar alimentos antes que as mudanças entrassem em vigor na segunda-feira, em meio a preocupações de que os comerciantes possam fechar e que o sistema bancário fique sobrecarregado.

[Imagem: dw9blkquaorilf0vz.png]

[Imagem: dw9bmc4mn3gvjamgv.png]

"Eu vim para comprar vegetais, mas estou indo embora porque não vou esperar nesta linha", disse à Reuters Alicia Ramirez, 38 anos, administradora de empresas, deixando um supermercado na cidade de Maracaibo, no oeste do país. "As pessoas estão ficando loucas."

[Imagem: dw9bn11u9r9izd0lb.png]

"A Venezuela precisa de grandes mudanças econômicas e nós vamos fazer isso sozinhos", disse Maduro em um comício em maio.

[Imagem: dw9bnvt7jhjyfdav3.png]

[Imagem: dw9bocw76a2bukhfj.png]

Os pobres venezuelanos sem contas bancárias há meses transportam maços de dinheiro para fazer compras básicas. A inflação atingiu 82.700% em julho, enquanto a economia do país continuava sofrendo, informou a Reuters.

[Imagem: dw9bp29imhtnj3c5b.png]

[Imagem: dw9bpl69o8p1lxb27.png]

O presidente Nicolas Maduro disse que a guerra econômica está sendo travada contra a Venezuela por adversários, com empresários ricos aumentando os preços para pressionar o governo socialista. Tal fenômeno foi visto no Chile de Salvador Allende antes do golpe de 1973.

Ele disse que as novas medidas anunciadas na sexta-feira trariam estabilidade ao país.

[Imagem: dw9bqb9g2jdeqlem7.png]

Prateleiras de supermercados vazias tornaram-se uma visão comum.

Maduro declarou feriado público na segunda-feira, quando as novas leis com denominações mais baixas estão programadas para serem introduzidas.

[Imagem: dw9br0uvttp8v6l33.png]

Desde o boom do petróleo decadelong, o declínio da Venezuela tem visto centenas de milhares de cidadãos deixarem o país de ônibus em toda a América do Sul em uma das piores crises migratórias da região.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.