Ads Top

Donald Trump rebate Meryl Streep : ¨ Submissa de Hillary Clinton ¨


A atriz americana Meryl Streep criticou publicamente o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, durante seu discurso na premiação Globo de Ouro, neste domingo.
O republicano respondeu às críticas nas redes sociais - entre outras coisas, disse que a atriz é "supervalorizada".
A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood entregou a Streep a premiação honorária Cecil B. DeMille.
Ao aceitar o prêmio, a atriz criticou Trump sem mencionar seu nome, afirmando que, em 2015, ele teria zombado de Serge Kovaleski, um jornalista deficiente do jornal The New York Times.
Ela se referia a um episódio no qual, em um comício na Carolina do Sul em novembro de 2015, Trump disse sobre o jornalista: "Você tem que ver esse cara." Em seguida, fez gestos e imitou a voz do jornalista, agitando os braços de forma desordenada.
Kovaleski sofre de uma doença crônica que afeta suas articulações chamada artrogripose. Na ocasião, o jonal americano classificou a conduta do então candidato como ultrajante.
Durante seu discurso no domingo, Streep disse que a imitação havia partido seu coração e que não conseguia tirá-la da cabeça “porque não era um filme, mas sim vida real”.
“Quando os poderosos usam sua posição para intimidar os outros, todos perdemos.”
Trump minimizou o discurso de Streep e afirmou via redes sociais que ela era uma atriz "supervalorizada".
Disse ainda que não se surpreendia de ser atacado por “gente liberal do cinema” e chamou Streep de “lacaia” da candidata derrotada Hillary Clinton.
“Meryl Streep, uma das atrizes mais supervalorizadas em Hollywood, não me conhece, mas me atacou ontem à noite no Globo de Ouro. Ela é uma lacaia de Hillary que perdeu mal”, escreveu Trump em uma rede social.
Ele voltou a afirma que nunca zombou do jornalista com deficiência, e sim apenas mostrou que Kovaleski alterou uma reportagem antiga para prejudicá-lo.

Imigrantes

Streep também defendeu a diversidade e a presença de estrangeiros na indústria cinematográfica nos Estados Unidos - em referência a discursos do republicano contrários a imigrantes.
“Hollywood está cheia de estrangeiros. Se expulsarmos todos eles vocês não terão nada para assistir, exceto por futebol e artes marciais mistas”, disse a atriz.
Streep ganhou três prêmios Oscar e foi indicada 16 vezes. Também ganhou oito Globos de Ouro e foi indicada 22 indicações para esse prêmio.
No Globo de Ouro deste ano, ela havia sido indicada como melhor atriz em um musical, prêmio vencido por Emma Stone.
O prêmio Cecil B. DeMille é dado para pessoas que fizeram grandes contribuições para o mundo do entretenimento.




O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, rebateu nesta segunda-feira a atriz Meryl Streep e a chamou de “superestimada”, após a artista premiada ter condenado a imitação feita pelo republicano de um repórter com deficiência física.
A atriz transformou seu discurso ao receber um prêmio na cerimônia do Globo de Ouro, no domingo, em um ataque a Trump. “Este instinto de humilhar, quando incorporado por alguém na plataforma pública, por alguém poderoso, acaba por se infiltrar na vida de todo mundo”, disse.
Streep e grande parte de Hollywood apoiaram a rival de Trump, a democrata Hillary Clinton, na eleição presidencial de novembro nos EUA.
Nesta segunda-feira, Trump escreveu no Twitter: “Meryl Streep, uma das atrizes mais superestimadas em Hollywood, não me conhece, mas me atacou ontem à noite no Globo de Ouro”.
“Ela é uma apoiadora de Hillary, que perdeu feio.”
O tuíte foi a segunda resposta pública de Trump ao discurso de Meryl. Na manhã desta segunda-feira, ele disse em uma entrevista por telefone ao jornal New York Times: “Pessoas continuam dizendo que eu zombei da deficiência de um repórter, como se Meryl Streep e outros pudessem ler a minha mente, e eu não fiz tal coisa”.
Streep se referiu a um incidente em 2015 durante um comício na Carolina do Sul, quando Trump envergou e balançou seus braços e desacelerou a voz em tom de zombaria ao repórter Serge Kovaleski, do New York Times, que tem uma deficiência física.
Em seus comentários no Twitter, Trump repetiu a negativa de que tenha ironizado o repórter.
Sem citar o nome de Trump, Streep usou quase todo seu discurso ao receber um prêmio do Globo de Ouro pelo conjunto de sua carreira para criticar o comportamento e as políticas do presidente eleito, e para pedir que Hollywood se mantenha firme contra quaisquer ataques e que apoie uma imprensa livre.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.